Caprinocultura de leite do município de Casa Nova gera resultados positivos com assistência técnica

Agricultora, produtora de queijo de leite de cabra, vem recebendo o serviço de Ater, ofertado pelo governo estadual, por meio do Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA), desde 2016.
Agricultora, produtora de queijo de leite de cabra, vem recebendo o serviço de Ater, ofertado pelo governo estadual, por meio do Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA), desde 2016.

A família da agricultora Regiane Reis, que reside no Sítio Terra Seca, localizado a 18 quilômetros da sede do município de Casa Nova, é uma das que vêm obtendo bons resultados, a partir da execução de políticas públicas do Governo do Estado, como a da assistência técnica e extensão rural (Ater) para agricultores e agricultoras familiares. A ação é executada e coordenada por meio da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

A agricultora é produtora de queijo de leite de cabra, vem recebendo o serviço de Ater, ofertado pelo governo estadual, por meio do Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA), desde 2016. A chegada da assistência técnica coincidiu com o início do projeto de produção de queijo, época em que se produziam 50 quilos de queijo por mês. Hoje, o projeto se transformou na Queijaria da Nia, com uma produção mensal de 150 quilos, comercializados com vendas diretas aos consumidores, por encomenda, pelo valor R$32 cada quilo. A expectativa é iniciar a venda para mercados.

“A assistência técnica nos ajudou, orientando sobre como tratar os animais, o manejo da Caatinga e a utilização de produtos naturais. Fizemos várias reuniões e várias oficinas. Foi muito bom! O pessoal do Irpaa e de outros órgãos sempre estava aqui, trazendo ideias, inovações, novos conhecimentos e novas tecnologias”, destaca Regiane, que trabalha há 15 anos com a criação de caprinos, atividade desenvolvida juntamente com o marido e dois filhos, e que é a principal fonte de renda familiar.

A Queijaria da Nia é referência em Casa Nova. É também o primeiro empreendimento do município a receber a certificação do Serviço de Inspeção Municipal (SIM): “Hoje, nosso queijo está pronto para ir para o mercado, já com o selo”, ressalta a produtora, lembrando que já estão em busca da certificação nacional, para que o produto possa ser comercializado também para outros estados.

Estratégia que vem gerando resultados

A Ater, em articulação com outras políticas públicas voltadas para a agricultura familiar, tem o objetivo de promover a emancipação econômica e social desse importante segmento, responsável pela produção de cerca de 80% dos alimentos que chegam às mesas dos baianos.

A prestação dos serviços de Ater no estado é executada e coordenada pela Bahiater/SDR, em três modalidades: Direta, pelos técnicos da Bahiater; por técnicos de organizações sociais contratadas, por meio de Chamadas Públicas; ou ainda por convênios com prefeituras e consórcios públicos, com o apoio para a estruturar a ação nos municípios baianos. Atualmente, cerca de 81 mil famílias de agricultores recebem o serviço de Ater.

O Irpa é uma das organizações sociais contratadas, via Chamada Pública da Bahiater, para atuar na prestação do serviço de Ater. Até 2020, o Irpa atendeu 720 famílias, destas, aproximadamente 650 produtoras de caprinos e ovinos, dos municípios de Casa Nova, Sento Sé e Sobradinho. A ação foi executada em cinco eixos: Metodologias e Gestão de Ater; Agroecologia e Convivência com os Biomas; Economia Solidária; Políticas Públicas; e Gênero, Geração, Etnia e Povos e Comunidades Tradicionais.

Entre os conhecimentos adquiridos pelos agricultores está o de como produzir o iodo a partir de cascas de pau da Caatinga, para tratar enfermidades como a do umbigo do cabrito recém-nascido; controle de pragas e insetos; vacinação do rebanho e outras ações de manejo dos animais e da Caatinga.

A ação de Ater na Bahia

Em toda o estado, são inúmeras as experiências bem-sucedidas, desenvolvidas em propriedades de agricultores e agricultoras familiares, a partir da prestação de assistência técnica extensão rural (Ater) ofertada pelo governo estadual. Em diferentes climas e biomas, esse acompanhamento técnico vem qualificando a vida no campo, valorizando os saberes tradicionais e buscando alternativas que reduzem custos e viabilizam o trabalho no campo, com ampliação da produção, aumento da produtividade e, consequentemente, da renda dessas famílias.

Regiane Reis, produtora de queijo de leite de cabra.
Regiane Reis, produtora de queijo de leite de cabra.
Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 106708 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]