EUA: Autópsia mostra que estrela de “Glee” Naya Rivera morreu por afogamento acidental

Morte de Naya Rivera foi registrada com a data de 8 de julho de 2020, no Lake Piru, Califórnia, EUA.
Morte de Naya Rivera foi registrada com a data de 8 de julho de 2020, no Lake Piru, Califórnia, EUA.

A estrela de “Glee” Naya Rivera morreu após afogamento acidental, afirmou o gabinete do legista do Condado de Ventura nesta terça-feira (14/07/2020) após a descoberta do corpo em um lago nas proximidades de Los Angeles, nos Estados Unidos da América (EUA).

Rivera, 33, foi encontrada em um lago na segunda-feira, cinco dias depois de ter desaparecido em um passeio de barco com seu filho. O relatório da autópsia disse que não havia indicações de que drogas ou álcool teriam algum papel em sua morte.

A autópsia completa não revelou lesões traumáticas ou outras condições médicas, apontou o relatório.

Rivera interpretava a líder de torcida Santana Lopez na popular série musical sobre um coral escolar que foi exibida entre 2009 e 2015.

Seu corpo foi recuperado na segunda-feira no Lago Piru, perto da superfície da água, em uma área onde o barco foi encontrado e que tinha entre 11 e 18 metros de profundidade, com moitas e árvores submersas, segundo as autoridades.

O filho de Rivera, Josey, de quatro anos, que foi encontrado sozinho e dormindo no barco, disse às autoridades que ele sua mãe saíram para nadar no lago, uma reserva recreacional a cerca de 80 quilômetros do centro de Los Angeles.

As autoridades policiais encarregadas da busca disseram na segunda-feira que não ficou claro o que aconteceu, mas que o filho de Rivera havia dito a investigadores que sua mãe o havia colocado de volta no barco, mas não entrado.

Rivera não usava um colete salva-vidas.

*Com informações de Jill Serjeant, da Agência Reuters.

Sobre Carlos Augusto 9514 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).