Durante 3º Capítulo sobre vegetal, Juarez Duarte Bomfim aborda ‘Ayahuasca e possíveis propriedades terapêuticas’; Série é transmitida pelo programa ‘Diálogos Sociais do JGB’

Em Diálogos Sociais do JGB, Juarez Duarte Bomfim comenta sobre ‘Ayahuasca e possíveis propriedades terapêuticas’ e conclui a série de 3 Capítulos sobre o tema.Em Diálogos Sociais do JGB, Juarez Duarte Bomfim comenta sobre ‘Ayahuasca e possíveis propriedades terapêuticas’ e conclui a série de 3 Capítulos sobre o tema.

Transmitido às 15 horas, desta quinta-feira (23/07/2020), o 3º e último capítulo da série sobre o Santo Daime aborda o tema ‘Ayahuasca e possíveis propriedades terapêuticas’. Durante a entrevista, o pesquisador Juarez Duarte Bomfim aborda o interesse da sociedade e da comunidade científica pelas propriedades terapêuticas e medicinais do chá ayahuasca; o que diz a legislação sobre o uso da ayahuasca; o uso terapêutico da ayahuasca no combate à enfermidades mentais, drogadicção e alcoolismo; e expansão internacional do uso da bebida ritualistística.

A série especial do programa ‘Diálogos Sociais do JGB’ objetiva revelar aspectos da cultura desenvolvida a partir da ayahuasca, bebida alucinógena de caráter religioso e origem indígena, conhecida, também, como santo-daime, daime, iagê ou vegetal. Dividida em três edições, a série conta com abordagem de Juarez Duarte Bomfim e mediação do jornalista e cientista social Carlos Augusto.

O 1º Capítulo foi dedicado ao tema ‘Ayahuasca: uso tradicional e uso contemporâneo’, com comentários sobre: o que é ayahuasca; interesse contemporâneo pela ayahuasca; farmacologia da bebida; estados de alteração da Consciência; efeitos da ayahuasca; uso indígena da ayahuasca e uso tradicional da ayahuasca no Brasil pelos não-índios.

No 2º Capítulo, ‘As religiões ayahuasqueiras brasileiras’, Juarez Duarte Bomfim relata sobre: surgimento das religiões ayahuasqueiras brasileiras: Santo Daime (1930), Barquinha (1945) e União do Vegetal (1961); os mestres ayahuasqueiros, hierofantes brasileiros; curas com ayahuasca no contexto religioso; expansão do uso da ayahuasca através das religiões ayahuasqueiras; e o fenômeno neoayahuasqueiro no Brasil.

Perfil do entrevistado

Juarez Duarte Bomfim é sociólogo e mestre em Administração pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), doutor em Geografia Humana pela Universidade de Salamanca, Espanha; professor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e colaborador do JGB.

Sobre o programa

O programa ‘Diálogos Sociais do Jornal Grande Bahia’ tem por finalidade realizar série de entrevistas ao vivo, conduzidas pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto, editor do JGB.

As entrevistas abordam temas variados e são transmitidas pelo portal de notícias na web (jornalgrandebahia.com.br) e através do canal do JGB no YouTube (youtube.com/jornalgrandebahia)

Com duração prevista de 20 minutos, podendo se estender por mais tempo, os diálogos são realizados regularmente, às 11, 15, 17 ou 21 horas e, na sequência, incorporadas ao acervo de publicações do veículo de comunicação.

Confira vídeo

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).