Salvador: Teatro Gamboa completa 46 anos

Fachada do Teatro Gamboa Nova.Fachada do Teatro Gamboa Nova.

Inaugurado em 7 de junho de 1974 o Teatro Gamboa há 46 anos é referência para cultura baiana. Localizado no centro de Salvador, este pequeno teatro, com apenas 60 lugares e ótima vista para a Baía de Todos, agita a cena local com novas e renomadas produções locais, nacionais e internacionais.

A Associação Grupo Estado Dramático administra o local e oferece gratuitamente ao artista sua estrutura física, os serviços técnicos e de assessoria de imprensa, além da bilheteria que é revertida para ao artista. O teatro assume, assim, uma ação político-cultural numa tentativa de horizontalizar as relações da produção artística do setor.

Há 13 anos faz parte do Programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais, do Fundo de Cultura da Bahia (Secretarias da Fazenda e da Cultura) conseguindo assim manter suas atividades artísticas ininterruptas alcançando a marca de mais de 80 mil espectadores em mais de 3000 apresentações nas mais diversas linguagens. Além disso, foi Ponto de Cultura por três anos, estreitando as relações com a comunidade da Gamboa, para quem oferece um Caruru anual às crianças em outubro, além de se abrir a outras propostas de aproximação com os moradores da região.

Paralisação pela Covid-19, cultura e trabalho

Mesmo vivendo um período de recesso pela necessidade urgente de isolamento devido ao cenário atual, vale ressaltar a importância de suas atividades. Alguns meses contam com mais de 30 apresentações, unindo duas sessões em um mesmo dia, além de outros encontros de mobilização da cultura local. Estima-se que, a cada três anos, além dos 10 empregos diretos gerados, somente este espaço cultural gere outros 3.500 serviços indiretos, fortalecendo este setor que é uma das marcas do Estado, sua cultura.

De 2014, desde o apoio do Programa Ações Continuadas até agora, são mais de 1200 apresentações, num ritmo de atividades ininterruptas – apenas dois recessos no ano devido aos festejos tradicionais – com esta perspectiva também sendo alterada em março de 2020, por conta da pandemia do Corona Vírus, que mantém o espaço fechado pela necessidade de isolamento.

Segundo artigo de Carmem Lúcia Castro Lima, doutora em Cultura e sociedade pela Ufba,  “na Bahia, o potencial de desenvolvimento econômico a partir da cultura é inegável, já que, nesse aspecto, o estado é diverso, possui produção relevante em diversas linguagens e conta com um número significativo de profissionais ocupados no setor”. Embora com as quedas de investimentos nos últimos anos, o IBGE afirma que, em 2017 no Brasil, 223,4 mil empresas estavam associadas ao setor cultural, que ocuparam 1,7 milhão de pessoas e geraram uma receita líquida de aproximadamente R$ 539 bilhões. São Paulo, Bahia e Distrito Federal foram os estados com maior participação entre 2011 e 2018.

Curiosidades do Gamboa

Ao longo de sua história o Gamboa foi palco de várias histórias interessantes, como abrigar o primeiro show profissional da cantora Zizi Possi e ser o reduto criativo de produções do artista Perry Sales por vários anos, inclusive o prédio do teatro ainda pertence a sua família, que aposta em seu uso enquanto oportunidade cultural pertencente à cidade de Salvador e seu público.

Inaugurado por Eduardo Cabus, que teve na sua estreia um boi invadindo o Teatro e causando grande alvoroço, o Gamboa, ao longo desses 46 anos, abrigou nomes do novo Teatro baiano como o grupo Finos Trapos, a Outra Cia, Paula Lice, Mônica Santana, Fernando Lopes, João Lima, João Sanches, Marcelo Sousa Brito, Ângelo Flávio, Kleber Sobrinho, Tiago Romero, além de uma gama de grupos do interior, através do projeto “Se Mostra Interior” em parceria com a Funceb, que já fazem parte deste ciclo atual.

Entre os nomes que já passaram ou lançaram suas carreiras no espaço, estão Fernando Guerreiro, Tinganá Santana, Márcia Castro, Ricardo Blat, Tuzé de Abreu, Fábio Vidal, Luciana Borghi, Flavia Pucci, Amarílio Sales, Zeca Abreu, Juliana Bebé, Manuela Rodrigues, Roberto Mendes, Juliana Ribeiro, Ronei Jorge, Josyara, Luedji Luna, Livia Nery, Neila Kadhi, Talis Castro, Alexandre Casali, ainda participações e visitas de Jerônimo, Regina Casé, Gilberto Gil e Caetano Veloso.

Atrações da Itália, África, Israel, Alemanha, Venezuela, Argentina e de vários estados do Brasil também participam da programação desde 2007.

Fachada do Teatro Gamboa Nova.

Fachada do Teatro Gamboa Nova.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]