Prefeito Colbert Martins vai solicitar providências do MP contra organizadores de festa em Feira de Santana

Colbert Martins Filho: vou solicitar a participação do Ministério Público no incidente porque entendo que a falta de respeito à fiscalização é grave.Colbert Martins Filho: vou solicitar a participação do Ministério Público no incidente porque entendo que a falta de respeito à fiscalização é grave.

O prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins, vai solicitar oficialmente que o Ministério Público apure a desobediência de organizadores de uma festa na zona rural, a ponto de tentar impedir a ação da Fiscalização Preventiva Integrada (FPI). “Não é possível que algumas pessoas continuem fazendo deboche da pandemia e que ainda tentem intimidar e enfrentar a fiscalização”, afirmou o prefeito.

As primeiras informações indicam que foi preciso uma ação enérgica da Polícia Militar, que compõe a FPI, no sentido de acabar a festa e apreender dois “paredões” de som que estavam sendo utilizados. “Houve reação à apreensão do som e isso só foi possível quando os militares que estavam na fiscalização também reagiram”, informou Colbert Martins.

A festa estava sendo realizada na localidade conhecida como Corredor dos Araçás, na zona rural de Feira de Santana, na noite desse sábado (27/06/2020).  Dois “paredões” animavam cerca de 100 pessoas, até que a fiscalização foi acionada por meio de uma denúncia via o telefone 156, da Prefeitura Municipal. O som foi apreendido.

“Vou solicitar a participação do Ministério Público no incidente porque entendo que a falta de respeito à fiscalização é grave. Algumas pessoas insistem em colocar suas vidas em risco, desrespeitando a prevenção contra a covid-19, mas não podem impor esse desrespeito àqueles que estão nas ruas tentando preservar a saúde da sociedade, como é o caso dos integrantes da FPI”, acrescentou.

Colbert Martins Filho: vou solicitar a participação do Ministério Público no incidente porque entendo que a falta de respeito à fiscalização é grave.

Colbert Martins Filho: vou solicitar a participação do Ministério Público no incidente porque entendo que a falta de respeito à fiscalização é grave.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).