Polícia Federal cumpre mandados judiciais por determinação do Supremo Tribunal Federal no âmbito do inquérito das Fake News

Operação da PF executa 21 mandados de busca e apreensão no interesse do Inquérito nº. 4.828/DF/STF, dominado Inquérito das Fake News.
Operação da PF executa 21 mandados de busca e apreensão no interesse do Inquérito nº. 4.828/DF/STF, dominado Inquérito das Fake News.

A Polícia Federal cumpre nesta terça-feira (16/06/2020) mandados de busca e apreensão no inquérito que investiga o financiamento e a origem de recursos usados na organização de manifestações antidemocráticas e entre os alvos estão o blogueiro Allan dos Santos e o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), ambos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, de acordo com publicação de ambos em uma rede social.

As manifestações investigadas no inquérito, presidido pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), defendem o fechamento do Supremo e do Congresso Nacional e pedem uma intervenção militar no Brasil.

A ação é uma sequência da operação feita na segunda-feira (15), também sob o comando de Moraes, que levou à prisão de Sara Geromini, conhecida como Sara Winter, e outras cinco pessoas ligadas ao grupo de extrema-direita 300 do Brasil, que ela lidera.

As ações de busca e apreensão estão sendo feitas nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Maranhão, Santa Catarina e no Distrito Federal, de acordo com nota da Polícia Federal.

Em sua conta no Twitter, Daniel Silveira disse que agentes da Polícia Federal foram ao apartamento onde mora nesta manhã.

“Polícia Federal em meu apartamento. Estou de fato incomodando algumas esferas do velho poder. E cada dia estarei mais firme nessa guerra!”, escreveu o parlamentar.

No caso do blogueiro Allan dos Santos, a ida da PF à sua residência foi confirmado por nota no site que ele comanda, o Terça Livre.

“A Polícia Federal está novamente na sede do Terça Livre na manhã desta terça-feira, residência do jornalista Allan dos Santos. De acordo com informações recebidas, as autoridades relacionam a visita com a prisão da ativista conservadora Sara Winter”, afirma nota no site.

O inquérito foi aberto em abril, a pedido da Procuradoria-Geral da República, para investigar, dentro da Lei de Segurança Nacional, a organização e o financiamento de atos contra a democracia. Vários deles tiveram a participação do presidente Jair Bolsonaro, que chegou a discursar em uma das manifestações realizada em frente ao quartel-general do Exército em Brasília.

O presidente, no entanto, não é alvo da investigação.

A investigação

O inquérito sobre os atos antidemocráticos foi aberto no dia 21 de abril de 2020, a pedido de Aras, para apurar ‘fatos em tese delituosos’ envolvendo a organização de atos no Dia do Exército (19 de abril) que contaram com palavras de ordem contra o STF e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, pedidos de intervenção militar e ainda faixas com inscrições favoráveis a um novo AI-5, o mais duro ato da ditadura (1964 a 1985). O presidente Jair Bolsonaro discursou em uma das manifestações.

Ao enviar o pedido de investigação ao STF, Aras disse que os ‘fatos em tese delituosos’ foram cometidos ‘por vários cidadãos, inclusive deputados federais’. A investigação foi aberta para verificar se houve violação à Lei de Segurança Nacional. Ao autorizar o inquérito, Alexandre destacou que a Constituição ‘não permite o financiamento e a propagação de ideias contrárias à ordem constitucional e ao Estado Democrático, nem tampouco a realização de manifestações visando o rompimento do Estado de Direito’.

*Com informações da Agência Reuters e Jornal Estadão.

Operação da PF executa 21 mandados de busca e apreensão no interesse do Inquérito nº. 4.828/DF/STF, dominado Inquérito das Fake News.
Operação da PF executa 21 mandados de busca e apreensão no interesse do Inquérito nº. 4.828/DF/STF, dominado Inquérito das Fake News.

 

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120715 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.