Cooperativa da agricultura familiar da Bahia triplica renda em meio à pandemia da Covid-19

Investimentos realizados pelo Governo do Estado, ao longo dos últimos cinco anos, promoveram sustentabilidade para muitos empreendimentos do rural baiano que, mesmo neste momento de crise, estão mantendo a produção e se superando nas vendas.Investimentos realizados pelo Governo do Estado, ao longo dos últimos cinco anos, promoveram sustentabilidade para muitos empreendimentos do rural baiano que, mesmo neste momento de crise, estão mantendo a produção e se superando nas vendas.

A pandemia do coronavírus vem causando inúmeros problemas para a economia global, e atinge também a agricultura familiar. Mas, os investimentos realizados pelo Governo do Estado, ao longo dos últimos cinco anos, promoveram sustentabilidade para muitos empreendimentos do rural baiano que, mesmo neste momento de crise, estão mantendo a produção e se superando nas vendas.

A Cooperativa de Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan) é exemplo da importância desses investimentos. A Coopatan triplicou o faturamento na primeira quinzena do mês de junho, comparado ao mesmo período do ano passado. Entre os principais produtos que tiveram aumento de venda estão farinha, goma, doce de banana, banana chips e beiju.

De acordo com o presidente da Coopatan, Juscelino Macedo, esse aumento significativo foi graças aos investimentos do Governo do Estado, por meio do edital Alianças Produtivas, do projeto Bahia Produtiva, que destinou R$2,5 milhões à cooperativa. O investimento instrumentalizou e modernizou a base produtiva e a agroindústria, com a aquisição de equipamentos e apoio à logística, a construção de uma indústria de goma, além de ter preparado o empreendimento para um novo ciclo da maturidade empresarial, com a expansão de novos mercados.

Para Juscelino, o grande desafio das cooperativas da agricultura familiar é o medo que as grandes empresas contratantes têm de que hajam rupturas dos contratos: “A Coopatan está quebrando o paradigma e mostrando que estamos aqui para concorrer com grandes redes, mostrando a qualidade e a força da agricultura familiar. Mesmo em momento de crise, nós conseguimos manter nossas entregas e isso traz confiança para a rede varejista”.

Atualmente, a cooperativa fornece os produtos processados de mandioca e banana, e também in natura, para supermercados da capital e do interior como o Walmart, Gbarbosa, Atakarejo, Rede Fort, Cereais do Nico, Atacadão Centro Sul e outras redes estão em fase de cadastro.

A Coopatan vem atuando como agente de transformação financeira, social, econômica e solidária na região, além de garantir a oferta de produtos de qualidade. Atualmente, são 330 cooperados, que produzem frutas como a banana e mandioca, de uma forma diferenciada, com técnicas que estão garantindo alta produtividade, em uma área total de 370 hectares.

O Bahia Produtiva é um projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com cofinanciamento do Banco Mundial.

Investimentos realizados pelo Governo do Estado, ao longo dos últimos cinco anos, promoveram sustentabilidade para muitos empreendimentos do rural baiano que, mesmo neste momento de crise, estão mantendo a produção e se superando nas vendas.

Investimentos realizados pelo Governo do Estado, ao longo dos últimos cinco anos, promoveram sustentabilidade para muitos empreendimentos do rural baiano que, mesmo neste momento de crise, estão mantendo a produção e se superando nas vendas.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]