Com 30 leitos, Hospital AMEC será inaugurado para atendimento de Covid-19 na região sul da Bahia

Vista da sede do Hospital Amec. Unidade de saúde fica localizada no município de Camacan.Vista da sede do Hospital Amec. Unidade de saúde fica localizada no município de Camacan.
Vista da sede do Hospital Amec. Unidade de saúde fica localizada no município de Camacan.

Vista da sede do Hospital Amec. Unidade de saúde fica localizada no município de Camacan.

Para reforçar o combate à pandemia de Covid-19 na região sul da Bahia, o Hospital Amec, localizado no município de Camacã, será reaberto na próxima quinta-feira (04/06/2020). Com estrutura para 30 leitos, a unidade será exclusiva para atendimento a pacientes com quadro suspeito ou infectada pelo novo coronavírus (Covid-19), atendendo o território do Consórcio Intermunicipal da Mata Atlântica (Cima), que abrange os municípios de Arataca, Camacã, Canavieiras, Jussari, Itaju do Colônia, Mascote, Pau Brasil, Santa Luzia, São José da Vitória e Una.

O Amec estava fechado há oito anos e foi 100% recuperado num período de 45 dias para receber os pacientes que precisam de atendimento de média e alta complexidade. “É uma unidade que vai dar uma assistência muito importante para os municípios do território do Cima, funcionando como pronto atendimento para pacientes com suspeita de covid-19 em toda a região. Possui uma estrutura com laboratório, raio-x, eletrocardiograma, câmara de desinfecção, dois ventiladores pulmonares e dois monitores multiparamétricos”, afirma o secretário da Saúde do Estado (Sesab), Fábio Vilas Boas.

Com capacidade para 70 atendimentos por dia, o centro funcionará 24 horas por dia com uma equipe formada por profissionais das áreas de saúde e administração, entre eles enfermeiros, médicos, agentes de higienização, nutricionistas, farmacêuticos e pessoal de almoxarifado. Dos 30 leitos, 12 são de observação, 16 de enfermaria para internamento e duas unidades de urgência com respirador e monitor.

De acordo com o superintendente médico do Amec, Dr. Almir Gonçalves, a unidade irá receber e estabilizar os pacientes com sintomas prioritários e febre, tosse, falta de ar e dor de garganta. “Os que evoluírem para intubação também poderão ser atendidos na unidade e, posteriormente, serão regulados pela Central Integrada de Comando e Controle da Saúde do estado da Bahia para um dos hospitais de referência na capital, após serem estabilizados”, afirmou.

Desde o início da pandemia na Bahia foram abertos mais de 1.700 leitos em todo o estado, sendo a maioria no interior.  Ao todo, a estrutura que está sendo implantada pelo Governo do Estado para o enfrentamento ao novo coronavírus conta com 1.428 leitos na capital e 1.257 leitos no interior. Para atender pacientes de baixa complexidade, que não tenham coronavírus, 285 leitos estão sendo instalados e 70 Unidades Pronto Atendimento (UPAs) irão realizar a classificação, manejo clínico, estabilização do paciente e, caso necessário, regulação para unidades de maior complexidade.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).