Vereador informa que funcionários do transporte público coletivo de Feira de Santana podem paralisar atividades

Alberto Nery: quero esclarecer aos colegas e imprensa que ontem recebi a ligação de um dos empresários que explora o transporte público coletivo na cidade me informando que estaria demitindo 293 trabalhadores.
Alberto Nery: quero esclarecer aos colegas e imprensa que ontem recebi a ligação de um dos empresários que explora o transporte público coletivo na cidade me informando que estaria demitindo 293 trabalhadores.
Alberto Nery: quero esclarecer aos colegas e imprensa que ontem recebi a ligação de um dos empresários que explora o transporte público coletivo na cidade me informando que estaria demitindo 293 trabalhadores.
Alberto Nery: quero esclarecer aos colegas e imprensa que ontem recebi a ligação de um dos empresários que explora o transporte público coletivo na cidade me informando que estaria demitindo 293 trabalhadores.

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta terça-feira (05/05/2020), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Alberto Nery (PT) informou que pode haver paralisação dos trabalhadores do transporte público na cidade, caso a empresa que explora o transporte público coletivo da cidade insista na demissão de mais de 290 funcionários.

“Quero esclarecer aos colegas e imprensa que ontem recebi a ligação de um dos empresários que explora o transporte público coletivo na cidade me informando que estaria demitindo 293 trabalhadores. Quero registrar que não entendo essa atitude e que é um abuso, pois não procedem as justificativas apresentadas por ele. O que estamos vendo nos horários de pico são os ônibus lotados”, pontuou Nery.

E continuou. “Temos a Medida Provisória 937 que, por conta da pandemia, permite que as empresas pudessem antecipar as férias dos funcionários e, no dia 19 de março, nós aderimos a essa MP. Nesta Medida, a empresa paga 30% e o Governo complementa o pagamento. Na época, sentamos com este empresário e acordamos isso e ontem ele nos traz essa notícia. Sem contar que, as empresas que aderirem a esta MP estão impedidas de demitir trabalhadores por 90 dias. Então, não entendo como esta empresa faz acordo seguindo a MP e quer demitir. Acredito que é uma forma de pressionar o Governo”, relatou.

O vereador informou a possibilidade de paralisação dos funcionários do transporte público coletivo. “Se a empresa não recuar dessa decisão, os trabalhadores podem parar as atividades por tempo indeterminado. Estamos acionando o Ministério Público e o Ministério do Trabalho. Faço esse esclarecimento para que todos saibam que o Sindicato está procurando se adequar ao momento e não estamos agindo de forma radical”, avaliou.

Em aparte, o edil Cadmiel Pereira (DEM) questionou se a Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito está ciente da posição da empresa. E, em resposta, Nery informou que tomou conhecimento da intenção da empresa através da SMTT. “O Sindicato estará também notificando a Prefeitura e a SMTT sobre as medidas que adotará. Se a paralisação acontecer, peço a compreensão da população”, findou.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108641 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]