TRE Bahia é destaque em produtividade entre os Eleitorais do Brasil durante a pandemia de coronavírus

Ministro Dias Toffoli, presidente do CNJ, desta atuação do TRE Bahia. Dados do Conselho Nacional de Justiça mostram TRE da Bahia em primeiro lugar em todos os indicadores da prestação jurisdicional em 1º e 2º grau durante regime de teletrabalho em razão do Covid-19.
Ministro Dias Toffoli, presidente do CNJ, desta atuação do TRE Bahia. Dados do Conselho Nacional de Justiça mostram TRE da Bahia em primeiro lugar em todos os indicadores da prestação jurisdicional em 1º e 2º grau durante regime de teletrabalho em razão do Covid-19.
Ministro Dias Toffoli, presidente do CNJ, desta atuação do TRE Bahia. Dados do Conselho Nacional de Justiça mostram TRE da Bahia em primeiro lugar em todos os indicadores da prestação jurisdicional em 1º e 2º grau durante regime de teletrabalho em razão do Covid-19.
Ministro Dias Toffoli, presidente do CNJ, desta atuação do TRE Bahia. Dados do Conselho Nacional de Justiça mostram TRE da Bahia em primeiro lugar em todos os indicadores da prestação jurisdicional em 1º e 2º grau durante regime de teletrabalho em razão do Covid-19.

A produtividade do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia está em destaque no Conselho Nacional de Justiça quanto à prestação jurisdicional de 1º e 2º grau. Apesar de ter suspendido o atendimento presencial por conta da pandemia de coronavírus, o TRE da Bahia é o primeiro Eleitoral do país em todos os indicadores do Conselho Nacional de Justiça, que mensura a produtividade semanal do Poder Judiciário.

Das 610 sentenças e acórdãos computados na 8ª semana do regime de plantão extraordinário, o TRE-BA está na liderança, com 104 decisões. O TRE do Pará aparece em segundo lugar, com 72 sentenças e acórdãos, seguido pelo TRE de Pernambuco, cujo número de documentações neste sentido é de 64 sentenças e acórdãos.

Quanto às decisões tomadas, todas as cortes eleitorais do país somam 490. Mais uma vez, a Bahia aparece em primeiro lugar nos gráficos, com 91 dessas decsiões. O TRE-PE vem em seguida, com 68 decisões e logo depois, o TRE do Pará, com 56.

Em relação ao número de despachos, o total no País foi de 1900. O Eleitoral baiano lidera essa estatística, tendo despachado 410 processos. Logo atrás, vem o TRE do Paraná, com 280 e o de Pernambuco, com 201 despachos.

O total de movimentos realizados pela Justiça Eleitoral do Brasil na 8ª semana de trabalho remoto foi de 44.497. Neste tópico, a Bahia tem mais do que o dobro de movimentos do que o segundo colocado. Foram 12.490 ações da Corte eleitoral baiana, seguida por 5.245 do TRE de Pernambuco e 3.095 no TRE de Goiás.

A 8ª semana do plantão extraordinário compreende o período que vai de 4/5 a 10/5. Os dados foram atualizados pelo CNJ no dia 12/5, às 21h50.

Sobre Carlos Augusto 9506 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).