Presidente Jair Bolsonaro reconhece falta de comprovação da cloroquina, mas diz que muitos foram curados

Presidente Jair Bolsonaro participou de videoconferência e firmou acordo com governadores, para apoio ao veto de reajustes dos servidores públicos. Reunião virtual ocorreu nesta quinta-feira (21/05/2020).

Presidente Jair Bolsonaro criticou a decisão de um grupo de senadores do PT de ter entrado com um requerimento no Tribunal de Contas da União (TCU) para anular a validade do protocolo que ampliou o uso da cloroquina.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (21/05/2020) em transmissão feita pelas redes sociais que há muitos relatos de quem tomou a cloroquina no início dos sintomas da Covid-19 e está curado, mesmo reconhecendo que não há no momento comprovação científica de eficácia.

“Tem muita gente que se curou”, disse Bolsonaro, que mais uma vez não mostrou nenhum dado ou estudo que embase tal afirmação.

Após pressão do presidente, o Ministério da Saúde mudou sua orientação e passou a recomendar o uso da cloroquina e seu derivado, hidroxicloroquina, desde os estágios iniciais do Covid-19. Anteriormente, os medicamentos eram recomendados apenas para casos graves

Segundo o presidente, muitos hospitais particulares já vinham receitando a medicação, enquanto no sistema público o uso era “meio camuflado”, uma vez que não havia protocolo do ministério. Ele disse que agora, com o novo entendimento, está liberada a prescrição do remédio na rede do Sistema Único de Saúde (SUS).

Bolsonaro criticou a decisão de um grupo de senadores do PT de ter entrado com um requerimento no Tribunal de Contas da União (TCU) para anular a validade do protocolo que ampliou o uso da cloroquina. Ele disse que, se voltar ao que era antes, os pacientes da rede pública terão que deixar de usar a cloroquina, enquanto o usuário de hospital particular poderá usar.

Em um tom mais ameno do que em falas anteriores, o presidente disse que a política restritiva de isolamento social depende de cada governador ou prefeito, mas ressaltou que deseja que o “Brasil volte à normalidade”. Ele participou pela manhã de uma videoconferência com governadores e os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Bolsonaro disse que até defende o uso da máscara, que disse ser uma forma de permitir a reabertura do negócios, e repetiu que boa parte da população vai se infectar com o vírus.

Bolsonaro diz que Brasil está na iminência de reabrir comércio

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que o Brasil está na iminência de reabrir o comércio como forma de reativar a economia, apesar das medidas de distanciamento social decretadas por governadores para conter o avanço do coronavírus.

Em diálogo com apoiadores na entrada do Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse que conversou mais cedo com o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, e acrescentou acreditar que os Estados e municípios estão caminhando para uma reabertura.

“A gente está na iminêcia de abrir, com responsabilidade, é lógico, o comércio, para que a miséria não se faça valer no Brasil, porque uma pessoa desempregada não tem saúde”, disse Bolsonaro.

O presidente também afirmou que teve uma reunião “muita boa” com os governadores pela manhã, quando recebeu o apoio da maioria dos 27 governadores ao veto à possibilidade de reajuste salarial a categorias de servidores públicos e anunciou que pretende sancionar o mais breve possível uma ajuda de 60 bilhões de reais a Estados e municípios.

Desde o início da pandemia Bolsonaro tem se colocado em lado oposto à maioria dos governadores sobre o distanciamento social, alegando que os impactos econômicos são piores do que os próprios efeitos da doença — que já chamou de gripezinha.

Apesar de Bolsonaro defender a reabertura das atividades econômicas, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou no mês passado que cabe a governadores e prefeitos decidir sobre as medidas de isolamento.

*Com informações de Ricardo Brito e Pedro Fonseca, da Agência Reuters.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]