Presidente Jair Bolsonaro passeia de jet ski em dia que Brasil atingirá marca de 10 mil mortes por Covid-19

Enquanto a parte significativa da população morre de Covid-19, extremista Jair Bolsonaro troca o churrasco no Palácio do Alvorada pelo passeio de jet ski no Lago Paranoá.
Enquanto a parte significativa da população morre de Covid-19, extremista Jair Bolsonaro troca o churrasco no Palácio do Alvorada pelo passeio de jet ski no Lago Paranoá.
Enquanto a parte significativa da população morre de Covid-19, extremista Jair Bolsonaro troca o churrasco no Palácio do Alvorada pelo passeio de jet ski no Lago Paranoá.
Enquanto a parte significativa da população morre de Covid-19, extremista Jair Bolsonaro troca o churrasco no Palácio do Alvorada pelo passeio de jet ski no Lago Paranoá.

Neste sábado (09/05/2020), dia em que o Brasil ultrapassou a marca de 10 mil mortes por Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro passeou de jet ski no Lago Paranoá, próximo ao Palácio da Alvorada, em Brasília. As imagens foram publicadas pelo portal Metrópoles. A Secretaria de Comunicação da Presidência não confirmou a informação e disse que se trata de agenda privada.

Durante o passeio, que não estava previsto na agenda, alguns apoiadores se aproximaram para tirar fotos com o presidente. Assim como Bolsonaro, os populares não seguiram recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS). Estavam sem máscaras e não respeitaram o distanciamento social.

Um decreto do governo do Distrito Federal tornou obrigatório o uso de máscaras em espaços públicos desde 30 de abril. Multas de R$ 2 mil por descumprimento serão aplicadas a partir de segunda-feira, 11.

O passeio aconteceu em um dia relativamente frio para padrões brasilenses (cerca de 23 graus), após o presidente desistir de realizar um churrasco no Palácio do Alvorada diante da forte repercussão negativa. O assunto #churrascodamorte esteve entre os mais comentados no Twitter neste sábado, 9. Nessa manhã, o presidente chamou o evento de “churrasco fake” em suas redes sociais.

O evento foi anunciado pelo próprio presidente na quinta-feira, 7. Bolsonaro afirmou que faria uma confraternização com cerca de 30 pessoas. Nessa sexta-feira, 8, ele voltou ao assunto e, de forma irônica, afirmou que esperava receber 3 mil pessoas no Palácio.

Gripezinha

Apesar do avanço do novo coronavírus, o presidente continua menosprezando a gravidade da doença. Após se referir à Covid-19 como uma “gripezinha”, Bolsonaro afirmou que não tinha o que fazer sobre as mortes. “E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre”, disse, no dia em que o Brasil ultrapassou a China no número total de óbitos.

Neste sábado, 9, o Congresso Nacional decretou luto oficial de três dias em razão das mortes causadas pelo novo coronavírus no País, que devem atingir a marca de 10 mil hoje. Às 14h, a bandeira em frente ao Congresso, na praça dos Três Poderes, em Brasília, foi hasteada a meio mastro. Nesse período de três dias, ficam proibidas quaisquer celebrações, comemorações ou festividades.

Ontem, 8, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, foi flagrado sem máscara em um supermercado em Brasília. O vídeo foi publicado hoje, 9, pelo site UOL. Ele só colocou o item de proteção após ser abordado. Ele justificou que estava distraído após ter atendido uma ligação telefônica. Heleno foi um dos contaminados pelo novo coronavírus na comitiva presidencial que viajou aos Estados Unidos em março.

*Com informações de Marlla Sabino, do Broadcast do Estadão.

Sobre Carlos Augusto 9515 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).