Pedidos de seguro-desemprego sobem 76,2% na primeira quinzena de maio de 2020, diz Ministério da Economia

Vista do centro da cidade de Altamira no Pará durante o fechamento das atividades em decorrência da pandemia (lockdown). Economia do Brasil desacelera intensamente e desemprego aumenta.

Vista do centro da cidade de Altamira no Pará durante o fechamento das atividades em decorrência da pandemia (lockdown). Economia do Brasil desacelera intensamente e desemprego aumenta.

Os pedidos de seguro-desemprego na primeira quinzena de maio de 2020 subiram 76,2% sobre igual período do ano passado, a 504.313 solicitações, informou o Ministério da Economia nesta quinta-feira, em dado que ilustra o impacto sobre o mercado formal de trabalho da pandemia do coronavírus.

O número também representa uma elevação de 4,9% frente aos 15 dias imediatamente anteriores.

De janeiro até a primeira quinzena de maio, foram 2.841.451 pedidos de seguro-desemprego, alta de 9,6% ante igual etapa de 2019.

Em nota, o Ministério da Economia estimou ainda que, como os trabalhadores têm até 120 dias para pedir o seguro-desemprego, é possível estimar que até 250 mil pedidos ainda possam ser realizados por demissões já ocorridas.

*Com informações de Marcela Ayres, da Agência Reuters.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]