Pedido de apreensão de celular do presidente Jair Bolsonaro é “inconcebível” e pode ameaçar estabilidade do país, diz ministro Augusto Heleno

General Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional do Governo Bolsonaro.General Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional do Governo Bolsonaro.
General Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional do Governo Bolsonaro.

General Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional do Governo Bolsonaro.

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, classificou nesta sexta-feira (22/05/2020) de “inconcebível” o pedido de apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro em queixa-crime no inquérito que analisa a suposta interferência do presidente na Polícia Federal e afirmou que a decisão sobre ele pode ter “consequências imprevisíveis” para a estabilidade nacional.

Em nota, o ministro “alerta as autoridades constituídas” que a apreensão seria uma “evidente tentativa de comprometer a harmonia entre os Poderes” e uma “afronta” ao presidente da República.

A queixa-crime, apresentada por partidos de oposição, foi enviada à Procuradoria-Geral da República (PGR) pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, relator do inquérito. O envio do pedido à PGR para que ela se manifeste a respeito é praxe em investigações.

*Com informações de  Lisandra Paraguassu, da Agência Reuters.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]