Feira de Santana: Vereadores repercutem denúncia de que corpos contaminados por Covid-19 foram encaminhados ao DPT

Aldney Bastos (Neinha): óbitos com Covid-19 no DPT? Foram levados por maqueiros? Muitas pessoas podem estar contaminadas e o que o Governo fez até agora?
Aldney Bastos (Neinha): óbitos com Covid-19 no DPT? Foram levados por maqueiros? Muitas pessoas podem estar contaminadas e o que o Governo fez até agora?
Aldney Bastos (Neinha): óbitos com Covid-19 no DPT? Foram levados por maqueiros? Muitas pessoas podem estar contaminadas e o que o Governo fez até agora?
Aldney Bastos (Neinha): óbitos com Covid-19 no DPT? Foram levados por maqueiros? Muitas pessoas podem estar contaminadas e o que o Governo fez até agora?

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta quarta-feira (13/05/2020), na Câmara Municipal de Feira de Santana , a vereadora Neinha Bastos (DEM) repercutiu a denúncia levada ao plenário pelo edil Edvaldo Lima (MDB) de que corpos infectados com COVID-19 foram levados do Hospital Geral Clériston Andrade para o Departamento de Polícia Técnica- DPT de Feira de Santana.

“Grave. Gravíssimo. Peço a Deus, nessa manhã, a proteção. Chega. Vivemos num sistema tripartite: Municipal, Estadual e Federal. Peraí governador, peraí secretário Estadual de Saúde, Fábio Vilas Boas. Denúncia grave no HGCA: óbitos com Covid-19 no DPT? Foram levados por maqueiros? Muitas pessoas podem estar contaminadas e o que o Governo fez até agora? Quantas vezes o secretário Fábio veio à Feira de Santana durante a pandemia?”, questionou Neinha.

E continuou. “Feira de Santana hoje é exemplo na Bahia no combate ao coronavírus. O prefeito e secretária são exemplos neste momento. Feira de Santana foi dada como exemplo pelo prefeito ACM Neto. São cabeças pensantes e precisamos disso. Se essa denúncia for verdade, todos no HGCA estão correndo risco. Os infectados devem estar isolados e porque foram colocados juntos? Estamos trabalhando há meses para isso e porque o hospital está agindo diferente?”, pontuou.

Neinha teceu críticas à gestão estadual. “Chega de elefante branco, Governo do Estado. Como vamos aceitar a denúncia que o vereador Edvaldo trouxe aqui hoje? Só máscara e luva para os funcionários do HGCA, não adianta. Cadê as cabeças pensantes do Clériston? Secretário Fábio, venha à Feira que a secretária Denise vai lhe dá uma aula e lhe ensinar a como gerir uma cidade com pandemia. O que não pode é a cidade agir de forma correta e o Estado fazer errado do outro lado”, avaliou.

Para finalizar, Neinha lembrou que no próximo dia 15 é comemorado o Dia do Assistente Social. “Quero deixar meus parabéns a todos estes profissionais. É uma data para se comemorar”, findou.

Cadmiel Macarenhas repercute denúncia e volta a criticar Governo do Estado

O vereador Cadmiel Pereira (DEM) repercutiu a denúncia levada ao plenário pelo edil Edvaldo Lima (MDB) de que corpos infectados com COVID-19 foram levados do Hospital Geral Clériston Andrade para o Departamento de Polícia Técnica- DPT de Feira de Santana e teceu críticas ao Governo do Estado.

“Chega aqui à denúncia de que corpos infectados com COVID-19 foram misturados com corpos de outras mortes no HGCA. Governador fez puxadinho no HGCA e quer dizer que é outro hospital. Outro hospital tem outra direção, outra gestão. Isso tudo está acontecendo porque o governador não gosta de Feira. Alguém sabe onde anda o deputado Robson Almeida? Sabe onde fica seu escritório ou foi atendido por ele? Alguém o viu fazer doações ou ações contra o COVID-19 em Feira?”, questionou Cadmiel Pereira.

E continuou. “Rui Costa não gosta de Feira. Não podemos permitir que este dia passe em branco depois dessa denúncia. Parabéns Neinha, quando lembrou que Feira é referência no combate a esta pandemia. Não precisamos fazer lockdown e a cidade que faz não pode ser referência. Mas, em nossa cidade as ações foram antecipadas quando cancelamos a Micareta, restringimos a abertura do comércio e outras ações.  Precisamos continuar praticando o isolamento e as medidas de precaução. Feira de Santana não tem recebido apoio, mas tudo que fez foi válido. Parabéns a toda a rede de saúde de Feira de Santana e seus profissionais, para que no futuro tenhamos a redução de danos e o mínimo de prejuízo possível”, avaliou.

Para finalizar, Cadmiel ressaltou que não pode deixar passar em branco o desserviço que o governador e secretário estadual de saúde estão fazendo para Feira. “Foram respiradores que não chegaram e não chegarão. Feira, que não tem recebido assistência técnica ou equipamento do Estado, vai continuar sem receber nada. E olhe que é o Governo do PT, que tem representante em Feira, mas que não tem moral para nada, é um estagiário. Ninguém tem notícia do deputado estadual do PT, bem votado em Feira e dos senadores”, finalizou.

Luiz Augusto pede apuração de denúncia feita por Edvaldo Lima

O edil Luiz Augusto de Jesus, Lulinha (DEM) repercutiu a denúncia levada ao plenário pelo edil Edvaldo Lima (MDB) de que corpos infectados com COVID-19 foram levados do Hospital Geral Clériston Andrade para o Departamento de Polícia Técnica- DPT de Feira de Santana e afirmou que a informação deve ser apurada.

“Eu ouvi algo parecido no rádio, mas nada concreto como o que ouvimos de Edvaldo. Se for verdade, é uma denúncia grave e precisa ser apurada. Está colocando a vida de muitas pessoas em jogo, não só os profissionais de saúde, mas as demais que estão internadas no HGCA e seus acompanhantes. Sabemos que os casos suspeitos ou confirmados são isolados e é preciso cumprir um protocolo. Se isso aconteceu, mesmo sendo obrigação do Estado, a Prefeitura deve intervir pois os funcionários do DPT estão em risco. Sabemos de todo o empenho do prefeito, da secretária Municipal de Saúde e de todos os profissionais de saúde. A denúncia é grave e precisa ser apurada”, pontuou Lulinha.

E continuou. “Isso foi um ato irresponsável e o culpado deve ser punido. Não quero acreditar que Pitangueira autorizou a remoção dessa forma. Isso precisa ser investigado, doa a quem doer”, avaliou.

Em aparte, o edil Isaías de Diogo (MDB) solicitou que as comissões de Saúde e Direitos Humanos da Casa busquem mais informações sobre a denúncia. “Faço parte da Comissão de Direitos Humanos da Casa e solicito do presidente um carro para que esta Comissão, juntamente com a de Saúde, possam apurar o que de fato está acontecendo’, pediu.

De volta com a palavra, Lulinha ressaltou sua preocupação. “Se for verdade é muito grave. Alguns programas de rádio já anunciaram que tinham corpos do DTP infectados com COVID-19, Edvaldo vem agora e confirma isso. Então, precisamos investigar. Se esses corpos estavam infectados porque foram para o DPT? Porque fizeram essa mistura? Por conta disso, podem ter muitas pessoas contaminadas”, avaliou.

Também em aparte, a edil Neinha Bastos (DEM) reforçou que a denúncia precisa ser apurada. “Não estou aqui para abafar nada. Se isso aconteceu, muitas pessoas estão correndo risco e os profissionais de saúde são os mais vulneráveis. A contaminação é o maior risco para estes profissionais. Precisamos da interferência, inclusive do Ministério Público”, observou.

Participando do debate, o vereador Luiz da Feira (PROS) afirmou que não há corpos infectados com COVID-19 no Departamento de Polícia Técnica – DPT de Feira de Santana.

Para finalizar, Lulinha pediu cautela na divulgação das informações. “Temos que ter cuidado. Eu ouvi no rádio e não falei nada porque não tinha certeza, mas Edvaldo chegou aqui e falou que é verdade. Não acredito que Pitangueira permitiu isso, mas se aconteceu precisamos investigar. A Comissão de Saúde da Câmara precisa ir ao DPT e saber melhor o que aconteceu para levar a informação à população. Quero acreditar que isso não é verdade”, findou.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 105827 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]