Vereador pede reabertura do comércio de Feira de Santana; José Menezes contesta

Edvaldo Lima: faço o apelo, pois já estive com o prefeito pedindo que abra o comércio para que as pessoas não passem fome.
Edvaldo Lima: faço o apelo, pois já estive com o prefeito pedindo que abra o comércio para que as pessoas não passem fome.
Edvaldo Lima: faço o apelo, pois já estive com o prefeito pedindo que abra o comércio para que as pessoas não passem fome.
Edvaldo Lima: faço o apelo, pois já estive com o prefeito pedindo que abra o comércio para que as pessoas não passem fome.

Em pronunciamento na sessão ordinária desta terça-feira (14/04/2020), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Edvaldo Lima (MDB) defendeu a reabertura do comércio em Feira de Santana.

“Quero fazer um apelo, esse vírus não pode destruir a economia do nosso município, não pode destruir os empregos do nosso município, não pode destruir o ir e vir da sociedade. Faço o apelo, pois já estive com o prefeito pedindo que abra o comércio para que as pessoas não passem fome.”, afirmou.

Para o parlamentar, a manutenção do comércio fechado está gerando prejuízos para os feirenses. “Fiquei sabendo, hoje, que uma empresa demitiu 100 funcionários”, lamentou. Ele advertiu que “a população não vai passar fome, quando não tiver mais nenhum centavo, não tiver o que comer, vai avançar sobre os mercados, podem ocorrer arrastões.”.

“Prefeito, tenho certeza que vossa excelência tomou o melhor caminho e já assegurou o que tinha de assegurar. Vamos continuar fazendo a defesa da saúde, da vida da população e fazer o que a medicina tem orientado para prevenir, como usar álcool em gel, lavar as mãos e tomar banho quando chegar em casa.”, argumentou e acrescentou “as pessoas querem e precisam trabalhar”.

Sobre o fato de ter pleiteado o cancelamento do Carnaval e da Micareta, mas defender a reabertura do comércio, ele afirmou que as situações são diferentes.  “Carnaval e Micareta as pessoas se agarram, se beijam e bebem. No trabalho é diferente, os empresários vão reduzir os quadros e tomar as medidas de prevenção”, justificou.

Em aparte, o presidente da Casa, vereador José Carneiro (MDB), evidenciou o aumento da violência em Feira de Santana, 46 pessoas foram assassinadas no mês de março. “Não sei se uso máscara ou colete a prova de balas. Ninguém mais fala da violência”, observou. E afirmou que a pandemia do novo Coronavírus é um problema grave e que preocupa a todos. “Não tem ninguém sadio com fome, quem passar fome, quem continuar com fome ou morre de Coronavírus ou de outra doença. É preciso reunir, discutir, encontrar uma forma de pelo menos dar sobrevivência a população”, disse. Ele finalizou questionando o motivo da Secretaria de Saúde não divulgar o número de infectados por bairros, como acontece em outras cidades.

Já o vereador Lulinha (DEM)  voltou a defender a decisão do prefeito Colbert Martins de manter o comércio fechado até o dia 20 de abril e alegou que nas últimas semanas o número de pessoas infectadas no município aumentou.

“O prefeito é médico, a secretária de Saúde é enfermeira. O prefeito tem a responsabilidade pela cidade e estamos vendo no mundo todo dizendo: permaneça em casa”.

José Menezes critica posicionamento de Edvaldo Lima

Em pronunciamento na Câmara Municipal de Feira de Santana, o edil Zé Filé (PSD) criticou o pronunciamento do colega Edvaldo Lima (MDB), que defende a reabertura do comércio de Feira e pediu que os profissionais orientem melhor as pessoas que precisam de cestas básicas.

“Edvaldo defendeu o cancelamento da Micareta e Carnaval. Veja que demagogia: agora está achando que o prefeito está agindo errado por manter o comércio fechado. Ele não tem confiança em um Deus, porque não sabe quem é o Deus dele. Antes parabenizava o prefeito, agora critica”, observou Zé Filé.

E continuou. “Vamos orientar as pessoas e pedir aos profissionais que orientem melhor elas para que possam ir ao CRAS e solicitar sua cesta básica. Vamos deixar de fazer discurso demagogo. O prefeito tem postura e sabe governar a cidade e não está fazendo como este Presidente da República. Se fossemos seguir as orientações dele, sabe Deus como estaríamos hoje. Um amigo foi ao HGCA tentar atendimento e foi uma luta, imagine se todos procurassem este hospital. A visão de Edvaldo é alguém que coloca na mente dele, mas não é Deus. Quero pedir a Deus proteção para todos nós”, findou.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116540 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.