Vereador denuncia irregularidades em viaturas do SAMU e critica administração municipal de Feira de Santana; Líder governista contesta

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Roberto Tourinho: governo Federal repassa para a Prefeitura os valores referentes a estas dez viaturas, ou seja, o Governo Municipal está recebendo o valor indevidamente, porque não tem dez viaturas rodando em Feira de Santana.
Roberto Tourinho: governo Federal repassa para a Prefeitura os valores referentes a estas dez viaturas, ou seja, o Governo Municipal está recebendo o valor indevidamente, porque não tem dez viaturas rodando em Feira de Santana.
Roberto Tourinho: governo Federal repassa para a Prefeitura os valores referentes a estas dez viaturas, ou seja, o Governo Municipal está recebendo o valor indevidamente, porque não tem dez viaturas rodando em Feira de Santana.
Roberto Tourinho: governo Federal repassa para a Prefeitura os valores referentes a estas dez viaturas, ou seja, o Governo Municipal está recebendo o valor indevidamente, porque não tem dez viaturas rodando em Feira de Santana.

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta terça-feira (14/04/2020), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Roberto Tourinho (PSB) afirmou que, ao realizar visitas na central do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), constatou a disponibilidade de três viaturas do serviço, enquanto, de acordo com o edil, estão inscritos dez veículos no Cadastro Nacional de Estabelecimentos e Serviços de Saúde.

O parlamentar denunciou que, apesar da pandemia causada pelo novo Coronavírus (COVID-19), as viaturas do SAMU disponíveis para o atendimento da população feirense são insuficiente e não condizem com o cadastro, pelo qual é feito o repasse de verbas do Governo Federal. “O município tem dez viaturas cadastradas, sendo oito unidades básicas, duas avançadas e a motolância. O Governo Federal repassa para a Prefeitura os valores referentes a estas dez viaturas, ou seja, o Governo Municipal está recebendo o valor indevidamente, porque não tem dez viaturas rodando em Feira de Santana”, explicou o edil.

E criticou: “isto mostra o abandono da Secretaria Municipal de Saúde no município. Apesar do prefeito ser médico e a secretária de saúde ser enfermeira, o que nós temos visto, é uma cidade do porte de Feira de Santana, com mais de 700 mil habitantes, com dez ambulâncias cadastradas e apenas três ou quatro rodando”.

Roberto Tourinho acrescentou que recebeu queixas de funcionários sobre a falta de equipamentos e procedimentos necessários para a execução dos serviços, destacando a “desinfecção precária” dos veículos e falta de ar-condicionado nas viaturas disponíveis. “Alguns motoristas do SAMU estão usando simples capas de chuva como se fossem equipamentos de segurança. Eu conversei com motoristas que informaram que os últimos macacões foram doados por um médico. Não foi a Secretaria Municipal de Saúde”, completou.

Roberto Tourinho tece críticas à administração municipal

O vereador Roberto Tourinho contestou a resposta do líder da bancada governista – vereador Marcos Lima (DEM) quanto a sua denúncia sobre irregularidades nas viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e voltou a cobrar a execução obras e serviços iniciados pela Prefeitura.

O parlamentar criticou a resposta de Marcos Lima ao afirmar que o edil não justificou a razão pela qual o Cadastro Nacional de Estabelecimentos e Serviços de Saúde consta a inscrição de dez viaturas do SAMU, enquanto, de acordo com o edil, a quantidade disponibilizada para o atendimento aos munícipes é menor.

Na oportunidade, Tourinho mencionou a “paralisação” nos serviços da implantação do Bus Rapid Transit (BRT) em Feira de Santana, destacando que as obras tiveram início em 2015 e entrariam em atividade experimental a partir do primeiro trimestre de 2020, entretanto, as obras “pararam por completo e entraram em isolamento administrativo”. “Estamos estamos chegando em meados do mês de abril, daqui há dois meses estaremos na metade do ano de 2020, e o povo de Feira de Santana caiu no conto do BRT.

O BRT que vai levar o nada a lugar nenhum, o BRT que o prefeito anunciou que vai funcionar de forma experimental, ligando a avenida Getúlio Vargas ao Shopping Boulevard, o BRT que iniciou as suas obras em 2015, investindo mais de R$ 100 milhões de reais está  total isolamento, e o governo se calou” ressaltou o edil.

Ao se aprofundar na temática da pandemia causada pelo novo Coronavírus, o parlamentar também solicitou a atenção do Instituto de Defesa e Proteção do Consumidor (Procon) para a fiscalização de estabelecimentos comerciais, como supermercados e farmácias, a fim de verificar os preços e as possíveis cobranças abusivas em mercadorias como máscaras e álcool em gel. “Alguns estabelecimentos aproveitam desse momento para inflacionar os preços cobrados nos produtos. Se o Procon não tomar cuidado e fizer as fiscalizações devidas, as pessoas não vão poder comprar esses produtos por causa do abuso dos preços”, explicou.

Marcos Lima defende Município das críticas do vereador Roberto Touriho

Em pronunciamento na Câmara Municipal de Feira de Santana, o líder do Governo na Casa, vereador Marcos Lima (DEM) rebateu as críticas feitas ao Município pelo oposicionista Roberto Tourinho (PSB).

“Recebemos recursos de oito ambulâncias do SAMU: seis estão rodando e duas em manutenção. Manutenção esta arcada com os recursos do Município. Hoje, o Município arca com 50%, 60% dos gastos. O Estado não arca com quase nada. Quem passou para Tourinho que temos 10 ambulâncias, passou a informação errada. A manutenção é alta e quando não tem as peças, os veículos ficam mais tempo que o previsto na oficina”, defendeu Marcos Lima.

E continuou. “Disse também que as obras do BRT estão paradas. Está trazendo fake news para esta tribuna. Semana passada foi instalado asfalto novo para reforçar o piso e rodar o BRT e as cabines já estão sendo concluídas. O vereador deveria buscar verificar as informações antes de dizer aqui na tribuna. Em relação ao comércio, sabemos da preocupação que o Município tem. O prefeito vai liberar a abertura aos poucos”, informou.

Em aparte, a edil Gerusa Sampaio (DEM) disse que o prefeito Colbert tomou uma decisão acertada em relação ao comércio. “Agora, veremos alternativas para que outros segmentos sejam abertos, todos usando máscaras e tomando os cuidados. Penso que o prefeito pode tornar obrigatório o uso delas”, sugeriu.

Para finalizar, o líder governista repudiou o pronunciamento do colega Edvaldo Lima (MDB), que se posicionou contra o fechamento do comércio e ao discurso da edil Neinha Bastos (DEM). “Repudio também a fala de Edvaldo Lima em relação à Neinha. Isso é falta de respeito e para com as mulheres o respeito deve ser dobrado. Aproveito o momento para dizer que darei entrada em uma Moção de Parabéns e Congratulações aos profissionais de saúde que estão cuidando dos pacientes infetados pelo COVID-19. Parabéns também ao projeto Coronavidas, que está entregando máscaras em 3D a profissionais de saúde, em diversas unidades, envolvidos no combate ao coronavírus”, findou.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113655 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]