Senador Angelo Coronel divulgou nota em que reitera respeito à decisão do Congresso Nacional de estender os trabalhos da CPMI das Fake News

Presidente da CPMI das Fake News, senador Angelo Coronel aguarda decisão do STF sobre prorrogação da investigação parlamentar.
Presidente da CPMI das Fake News, senador Angelo Coronel aguarda decisão do STF sobre prorrogação da investigação parlamentar.
Presidente da CPMI das Fake News, senador Angelo Coronel aguarda decisão do STF sobre prorrogação da investigação parlamentar.
Presidente da CPMI das Fake News, senador Angelo Coronel aguarda decisão do STF sobre prorrogação da investigação parlamentar.

O presidente da comissão parlamentar de inquérito que investiga notícias falsas disseminadas pela internet (CPI das Fake News), senador Angelo Coronel (PSD-BA), divulgou nota oficial nesta quarta-feira (22/04/2020) em que reitera que a decisão de prorrogar as investigações foi tomada pelo Congresso Nacional. O senador enfatizou ainda que vai aguardar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a ação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) que pede que a Corte suspenda a prorrogação da CPI.

“A prorrogação foi uma decisão do Congresso Nacional e a ele, como presidente do colegiado, cabe apenas acatar a decisão que for tomada pela Suprema Corte”, diz a nota divulgada pela assessoria de imprensa após o senador ser procurado pela Agência Senado.

Instalada em setembro, as atividades da CPI terminariam no dia 14 de abril. Os parlamentares, no entanto, decidiram, no início deste mês, prorrogar os trabalhos por mais 180 dias. O requerimento contou com 34 assinaturas de senadores e 209 de deputados. Uma CPI pode ser ter seu prazo estendido a pedido de 27 senadores e 171 deputados.

Eduardo Bolsonaro protocolou mandado de segurança no STF na segunda-feira (20) para anular a prorrogação. Na ação, ele alega que, a CPI tem se prestado a perseguir os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. O ministro Gilmar Mendes foi sorteado para analisar o pedido do deputado.

Integrante da CPI das Fake News, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) questiona as motivações de Eduardo Bolsonaro de tentar barrar o andamento das investigações sobre notícias falsas. Para o senador “quem não deve, não teme”.

— O filho de um dos maiores propagadores de fake news do país quer impedir que a CPMI avance. Como diz o ditado, quem não deve não teme. O que preocupa Eduardo Bolsonaro? Esquemas de fake News que prejudiquem a democracia e o país serão combatidos por nós! — escreveu Randolfe em sua conta em uma rede social.

*Com informações da Agência Senado.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109781 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]