Prefeito Colbert Martins Filho renova restrição de atividade comercial e estudantil em Feira de Santana; Medida é decorrente da pandemia de Covid-19

Colbert Martins Filho, prefeito de Feira de Santana.

Colbert Martins: Por conta da situação atual do país e pensando sempre no bem e proteção de todos, decidimos por manter o comércio de rua, bares e restaurantes da cidade fechados até dia 13 de abril de 2020. Prorrogamos também para dia 20/04, a suspensão das aulas das redes pública e privada, shoppings, galerias e demais locais que podem causar aglomeração de pessoas. Estamos pensando primeiramente em salvar vidas.

O comércio de rua, com exceção das atividades consideradas de caráter essencial, vai continuar fechado em Feira de Santana até o até o dia 13 de abril de 2020. Shoppings e galerias comerciais, bem como  academias, entre outros, ficam sem funcionar até o dia 21. Também as escolas permanecem sem aulas até esta data. A decisão foi tomada pelo prefeito Colbert Martins Filho neste domingo, 5, e já teve publicado decreto no Diário Oficial Municipal Eletrônico (clique aqui e veja).

O novo decreto prorroga a vigência do anterior, que trata do fechamento do comércio local e vence justamente nesta segunda, 6.

Está mantido o funcionamento de supermercados, armazéns, Centro de Abastecimento, feiras livres e outras lojas que atuam no ramo de alimentos. Além do setor alimentar, segmentos como material de construção, postos de venda de gasolina e gás, rações animais, farmácias, restaurantes com atendimento delivery, entre outros, continuam com autorização para funcionar. Excepcionalmente na semana da Páscoa, estão autorizadas a venda de chocolates e ovos de páscoa.

Outro setor pouco afetado com o decreto é o de serviços, a exemplo dos que lidam com a saúde, instituições bancárias e casas lotéricas.

Praticamente todo este segmento tem autorização para manter o funcionamento nesse período.

“Fazemos essa concessão considerando o caráter essencial, mas advertimos que as empresas precisam adotar todas as medidas preventivas possíveis e que são preconizadas pelas autoridades para evitar as aglomerações e, consequentemente, riscos de transmissão do vírus”, afirma o prefeito.

Manter as restrições de funcionamento do comércio tem como motivo o aumento de casos do novo coronavírus (Covid-19) na cidade nos últimos dias. O prefeito, que também é médico, diz que neste momento o objetivo é “preservar vidas e manter nossa população em segurança, seguindo as recomendações das autoridades de saúde do país e do mundo”.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).