Novo InterEduc funcionará no antigo Feira Tênis Club e terá capacidade de atendimento triplicada

O Centro será o primeiro equipamento público a ficar pronto naquele espaço e deverá ser entregue à comunidade em aproximadamente seis meses.
O Centro será o primeiro equipamento público a ficar pronto naquele espaço e deverá ser entregue à comunidade em aproximadamente seis meses.
O Centro será o primeiro equipamento público a ficar pronto naquele espaço e deverá ser entregue à comunidade em aproximadamente seis meses.
O Centro será o primeiro equipamento público a ficar pronto naquele espaço e deverá ser entregue à comunidade em aproximadamente seis meses.

O Centro Interprofissional de Atendimento Educacional Professora Marliete Santana Bastos (InterEduc) passará a ter capacidade para atender a 600 estudantes da Rede Municipal de Educação. Isso por que o prefeito Colbert Martins da Silva autorizou na última segunda-feira (13/04/2020), a construção de uma nova sede para o Centro. Atualmente, cerca de 180 alunos são atendidos no órgão.

O InterEduc irá funcionar no Centro de Educação Complementar a ser construído no antigo Feira Tênis Club. O Centro será o primeiro equipamento público a ficar pronto naquele espaço e deverá ser entregue à comunidade em aproximadamente seis meses.

O novo prédio do InterEduc terá dois pavimentos e será composto pelo setor pedagógico dividido em duas áreas. Nelas, estarão distribuídas seis salas de atendimento psicopedagógico; quatro salas de atendimento pedagógico; duas salas de recursos multifuncionais para o atendimento ao deficiente auditivo; e uma sala de recursos para deficiente visual.

O espaço também contará com setores administrativo, de vivência e de serviços – equipados com fraldário, secretaria, refeitório, cozinha, biblioteca, salas de arte e de música e depósitos.

Fundado no ano de 2015, o InterEduc oferece atendimento especializado psicológico e psicopedagógico a estudantes da Rede Municipal com algum tipo de deficiência ou dificuldade de aprendizagem.

A equipe que atua no InterEduc é formada por professoras com especialização em psicopedagogia, deficiência visual e/ou auditiva. Lá, os alunos com algum grau de surdez, por exemplo, aprendem a Língua Brasileira de Sinais, Libras, seu primeiro idioma, e são alfabetizados também em Língua Portuguesa, uma vez que a nossa sociedade é formada, em sua maioria, por ouvintes – o que lhes garante mais autonomia.

Os estudantes aprendem a Libras a partir de atividades variadas e recursos visuais e, paralelamente, têm contato com exercícios adaptados para a aprender a Língua Portuguesa como segundo idioma – utilizando a Língua de Sinais como suporte.

O Centro de Educação Complementar

O Centro será voltado à captação e formação pedagógica para os profissionais da Rede Municipal de Educação, com ênfase na promoção de atividades esportivas e culturais. Lá será instalado um Centro de Formação Pedagógica com oito salas multiuso e de informática e ainda dois auditórios, entre outros espaços. O Ginásio de Esportes Péricles Valadares será preservado.

O Centro também abrigará um acervo com toda a produção literária de autores exclusivamente feirenses, e será um centro de pesquisa e de preservação da história de Feira de Santana.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108703 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]