Esforço fiscal primário com medidas para coronavírus é de 3,5% do PIB, diz secretário especial da Fazenda do Governo Bolsonaro

Waldery Rodrigues, secretário especial da Fazenda do Governo Bolsonaro.
Waldery Rodrigues, secretário especial da Fazenda do Governo Bolsonaro.
Waldery Rodrigues, secretário especial da Fazenda do Governo Bolsonaro.
Waldery Rodrigues, secretário especial da Fazenda do Governo Bolsonaro.

O esforço fiscal primário do governo com as medidas para enfrentamento ao coronavírus já soma 3,5% do Produto Interno Bruto (PIB), afirmou nesta quarta-feita o secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues, nesta quarta-feira (08/04/2020).

O patamar está acima do informado na última quinta-feira quando Waldery disse que as ações somavam 224,6 bilhões de reais, ou 2,97% do PIB.

Em coletiva no Palácio do Planalto, Waldery defendeu que as iniciativas do governo brasileiro estão bem acima da média dos emergentes, de 1,6% do PIB.

Sobre a medida anunciada nesta quarta-feira de novos saques do FGTS de até 1.045 reais por trabalhador, o secretário especial de Política Econômica, Adolfo Sachsida, informou que a expectativa é que sejam sacados até 36,2 bilhões de reais do FGTS, beneficiando todos os 60,8 milhões de trabalhadores com contas no fundo.

Esta medida, em particular, não tem impacto fiscal, uma vez que os recursos envolvidos para resgate não são do governo, mas dos próprios trabalhadores.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116883 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.