Covid-19: EUA superam marca de 50 mil mortos e 800 mil contaminações

Infográfico registra 939.249 casos confirmados da Covid-19 nos Estados Unidos da América.
Infográfico registra 939.249 casos confirmados da Covid-19 nos Estados Unidos da América.
Infográfico registra 939.249 casos confirmados da Covid-19 nos Estados Unidos da América.
Infográfico registra 939.249 casos confirmados da Covid-19 nos Estados Unidos da América.

O número de vítimas da epidemia de coronavírus nos Estados Unidos ultrapassou a marca de 50.000 nesta sexta-feira (24/04/2020), depois de dobrar em dez dias, segundo dados compilados pela agência Reuters. O presidente norte-americano, Donald Trump, promulgou um novo pacote de ajuda de quase US$ 500 bilhões para dar apoio à economia.

Cerca de 875.000 americanos foram infectados com o SARS-CoV-2 e, em média, desde o início do mês, o número de mortos é de mais de 2.000 por dia.

Quase 4,7 milhões de testes foram realizados no país, segundo o instituto Johns Hopkins, cujos números são atualizados continuamente.

Na quinta-feira (23), o Congresso dos Estados Unidos adotou um novo plano para ajudar a economia e os hospitais a lidar com a pandemia. 26 milhões de pessoas se registraram como desempregados no país, onde acontece um acalorado debate sobre a quarentena.

O número real, tanto para o número de infecções quanto para mortes, pode até ser maior do que o oficial. Isso porque há estados em que as autoridades de saúde têm capacidades limitadas de rastreamento dos casos e das mortes em casa, e essas não são levadas em consideração com frequência.

O estado de Nova York, com cerca de 40% das mortes registradas, é o principal foco da epidemia nos Estados Unidos. Em seguida, vêm Nova Jersey, Michigan e Massachusetts. Em relação à população, a mortalidade por coronavírus é de 1,5 por 10.000 habitantes.

A Bélgica é apresentada como o país com a maior mortalidade relativa no mundo, com mais de cinco mortes por 10.000 habitantes.

O presidente norte-americano, Donald Trump, promulgou um novo pacote de ajuda de quase US$ 500 bilhões nesta sexta-feira para apoiar a economia afetada pelas restrições impostas pela epidemia de coronavírus.

“São boas notícias para pequenas empresas e boas notícias para trabalhadores”, disse ele durante uma cerimônia de assinatura no Salão Oval da Casa Branca, no dia seguinte ao texto adotado pelo Congresso.

Este novo plano de assistência de US$ 483 bilhões destina-se a apoiar empresas, mas também hospitais norte-americanos que, diante da pandemia, tiveram que adiar certas operações e serviços não prioritários e, assim, privam-se de uma renda significativa.

O plano inclui precisamente US$ 320 bilhões para pequenas e médias empresas, US$ 60 bilhões em empréstimos para outras áreas, como a agricultura, US$ 75 bilhões em ajuda hospitalar e US$ 25 bilhões para aumentar os testes de coronavírus.

*Com informações da RFI.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112560 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]