Setor de serviços da Bahia cresce 2,0% de dezembro 2019 para janeiro 2020, diz IBGE

Tabelas do IBGE apresentam dados do Setor de Serviços da Bahia, referente ao período de dezembro 2019 a janeiro 2020.
Tabelas do IBGE apresentam dados do Setor de Serviços da Bahia, referente ao período de dezembro 2019 a janeiro 2020.
Tabelas do IBGE apresentam dados do Setor de Serviços da Bahia, referente ao período de dezembro 2019 a janeiro 2020.
Tabelas do IBGE apresentam dados do Setor de Serviços da Bahia, referente ao período de dezembro 2019 a janeiro 2020.

O volume do setor de serviços na Bahia cresceu 2,0% em janeiro de 2020, frente a dezembro de 2019, na série com ajuste sazonal. O resultado positivo veio depois de duas quedas seguidas no fim do ano passado (-1,3% de outubro para novembro e -2,0% de novembro para dezembro).

Nessa comparação, o desempenho dos serviços baianos foi superior à média nacional (0,6%) e acompanhou o movimento de avanço verificado em 16 dos 27 estados.

Frente a dezembro, o setor de serviços teve seus melhores resultados em Mato Grosso (14,1%), Distrito Federal (7,4%) e Pernambuco (6,7%). Por outro lado, Roraima (-11,4%), Acre (-2,1%) e Piauí (-2,0%) tiveram os recuos mais expressivos.

Apesar do bom desempenho frente a dezembro, janeiro de 2020 foi pior para o setor de serviços na Bahia do que janeiro de 2019. Registrou queda de volume (-3,6%) nessa comparação, a terceira seguida no confronto com o mesmo mês do ano anterior e mostrando um leve aumento de ritmo de recuo: o volume de serviços prestados no estado já havia recuado 3,2% tanto em janeiro de 2018 quanto em janeiro de 2019.

Nesse confronto, o desempenho dos serviços na Bahia (-3,6%) ficou bem abaixo da média nacional (1,8%).

Frente a janeiro de 2019, o setor de serviços teve resultados negativos em 15 dos 27 estados, com as maiores quedas verificadas em Roraima (-7,5%), Mato Grosso (-5,8%) e Rondônia (-5,2%). No outro extremo, os melhores desempenhos do setor ocorreram no Amazonas (10,5%), Tocantins (10,3%) e Distrito Federal (5,0%).

Assim, nos 12 meses encerrados em janeiro os serviços seguem acumulando resultado negativo na Bahia (-2,2%), diferentemente do cenário do país como um todo, onde se verifica uma variação positiva nesse indicador (1,0%).

Nessa comparação, 12 estados apresentam avanços, com destaque para Amazonas (4,6%), Tocantins (4,1%) e São Paulo (3,1%). No outro extremos, Mato Grosso (-8,1%), Rondônia (-6,3%) e Acre (-6,3%) têm os recuos mais profundos.

Todas as informações são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), do IBGE.

4 das 5 atividades de serviços recuaram na Bahia frente a janeiro/19, puxadas por informação e comunicação (-8,0%) e serviços profissionais (-7,8%)

O recuo no volume do setor de serviços baiano em janeiro frente ao mesmo mês de 2019 (-3,6%) foi resultado de quedas ocorridas em quatro dos cinco grupos de atividades investigados pelo IBGE.

Com os dois maiores recuos, os serviços de informação e comunicação (-8,0%) e os serviços profissionais administrativos e complementares (-7,8%) foram também, nessa ordem, os que mais contribuíram para a queda do setor como um todo.

O segmento de informação e comunicação fechou 2019 como a principal influência negativa dos serviços baianos pelo segundo ano consecutivo e apresenta retrações seguidas há cerca de dois anos e meio, desde junho de 2017.

Já os serviços profissionais (que reúnem uma série de atividades com peso maior daquelas prestadas às empresas) mostraram sua terceira queda mensal seguida.

O resultado do setor de serviços na Bahia em janeiro só não foi pior porque o segmento de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio teve desempenho positivo frente ao mesmo mês de 2019 (1,1%). É a atividade que tem o maior peso na estrutura dos serviços no estado, por isso ajudou a segurar a queda do setor como um todo.

Serviços ligados ao turismo na Bahia têm queda frente a dezembro (-0,4%), mas avançam na comparação com janeiro de 2019 (0,6%)

Em janeiro, as atividades de serviços ligadas ao turismo na Bahia apresentaram queda em relação a dezembro/19 (-0,4%), na série com ajuste sazonal, mas avançaram na comparação com janeiro de 2019 (0,6%).

Ambos os resultados ficaram abaixo da média nacional. No Brasil como um todo, o volume das atividades de serviços ligadas ao turismo recuou -0,3% entre dezembro e janeiro e cresceu 3,4% na comparação com janeiro de 2019.

Nas duas comparações, o desempenho do turismo baiano também ficou aquém dos verificados no Ceará (-0,3% frente a dezembro e 3,4% frente a janeiro/19) e em Pernambuco (3,6% e 2,6% respectivamente), os dois outros estados do Nordeste em que essa atividade é investigada separadamente.

Embora o desempenho das atividades de serviço ligadas ao turismo na Bahia tenha sido melhor em janeiro de 2020 do que em 2019, ainda ficou abaixo do verificado em janeiro de 2018, quando havia crescido 2,9% frente ao mês anterior e 2,0% frente ao mesmo mês do ano anterior.

Nos 12 meses encerrados em janeiro deste ano, os serviços relacionados ao turismo no estado se mantiveram em alta (2,2%), ainda que um pouco abaixo do índice do Brasil como um todo (2,7%).

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110919 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]