SESAB confirma 41 casos de infecção pelo Covid-19; Pacientes residem nos municípios de Salvador, Porto Seguro e Prado

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
SESAB confirma 41 casos de infecção pelo coronavírus Covid-19 (SARS-CoV-2). Dados são deste sábado (21/03/2020).
SESAB confirma 41 casos de infecção pelo coronavírus Covid-19 (SARS-CoV-2). Dados são deste sábado (21/03/2020).
SESAB confirma 41 casos de infecção pelo coronavírus Covid-19 (SARS-CoV-2). Dados são deste sábado (21/03/2020).
SESAB confirma 41 casos de infecção pelo coronavírus Covid-19 (SARS-CoV-2). Dados são deste sábado (21/03/2020).

Sete novos casos de Covid-19 foram confirmados pelo Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) nas últimas 24 horas. Os novos casos são de Salvador (5), Prado (1) e Porto Seguro (1). No total, na Bahia, 41 casos foram confirmados, 535 foram descartados e nenhum óbito. Todos os pacientes encontram-se em isolamento domiciliar, adotando as medidas de precaução respiratória e de contato, informou a  Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB).

Do total de confirmações, 23 foram em Salvador; 6 em Feira de Santana; 5 em Porto Seguro; 3 em Lauro de Freitas; 2 em Prado; 1 em Itabuna; e 1 em Camaçari.

Ressalta-se que os números são dinâmicos e na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação.

É importante pontuar que o paciente com diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades da atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital.

Os casos graves devem ser encaminhados a um hospital de referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar.

O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro). Na suspeita de coronavírus, é necessária a coleta de uma amostra que será encaminhada para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-BA). Para confirmar a doença, é necessário realizar exames de biologia molecular que detecte o genoma viral. O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de amostra, que está indicada sempre que ocorrer a identificação de caso suspeito. Outras informações podem ser obtidas no link: www.saude.ba.gov.br/coronavirus.

Diagnóstico laboratorial de infecção pelo SARS-CoV-2

Pacientes com suspeita de COVID-19 devem ter amostras coletadas e enviadas para o LACEN-BA quando estiverem em um dos seguintes critérios abaixo-relacionados:

1. Pacientes com sinais de gravidade, SRAG ou internados;
2. Pacientes sem sinais de gravidade contactantes de caso de COVID-19 suspeito ou confirmado, ou com histórico de viagem recente ao exterior em países com circulação do SARS-CoV2, e regiões do país com transmissão comunitária sustentada;;
3. Profissionais de saúde com sintomas respiratórios suspeitos de COVID-19;
4. Gestantes com sintomas respiratórios suspeitos de COVID-19;
5. Pessoas com febre, suspeitas de infecção, triadas nos Aeroportos, Portos e nas Estradas
Observação:

*Observação: Pacientes que não se enquadrem nas situações acima não tem indicação para coleta de amostras.

Nota Técnica do Lacen orienta unidades de saúde da Bahia

Com o objetivo de orientar todas as unidades de saúde do Estado da Bahia, sejam elas públicas, privadas, filantrópicas e outras, para a coleta de exames de confirmação diagnóstica para o Covid-19, a Secretaria da Saúde do Estado, através do Laboratório Central do Estado (Lacen) publica Nota Técnica com todas as orientações necessárias.

A Nota Técnica traz orientações em relação à indicação para coleta de amostras respiratórias para confirmação laboratorial de infecção pelo SARS-CoV-2, agente etiológico do Covid-19.

Com isso, a equipe do Lacen quer evitar o impacto direto na capacidade operacional do laboratório, em realizar os exames laboratoriais, provocando uma sobrecarga da capacidade instalada e a utilização excessiva de materiais (kits para coleta, meio de transporte e diagnóstico).

O Lacen adotou as seguintes orientações para o envio de amostras:

1. Pacientes com sinais de gravidade SRAG ou internados;

2. Pacientes sem sinais de gravidade contactantes de caso de COVID-19 suspeito ou confirmado, ou com histórico de viagem recente ao exterior em países com circulação do SARS-CoV2, e regiões do país com transmissão comunitária sustentada;;

3. Profissionais de saúde com sintomas respiratórios suspeitos de COVID-19;

4. Gestantes com sintomas respiratórios suspeitos de COVID-19;

5. Pessoas com febre, suspeitas de infecção, triadas nos Aeroportos, Portos e nas Estradas

*Observação: Pacientes que não se enquadrem nas situações acima não tem indicação para coleta de amostras.

Banner do Governo da Bahia: Campanha 'Aqui é trabalho', veiculada nesta sexta-feira (04/11/2021).
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114842 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]