“Nunca pedi liberdade, mas justiça”; Ex-presidente Lula defende legado político ao receber homenagem em Paris

Lula: É meu dever falar em nome dos que sofrem com a pobreza, o desemprego, a revogação de direitos e a destruição de um projeto de desenvolvimento sustentável.
Lula: É meu dever falar em nome dos que sofrem com a pobreza, o desemprego, a revogação de direitos e a destruição de um projeto de desenvolvimento sustentável.
Lula: É meu dever falar em nome dos que sofrem com a pobreza, o desemprego, a revogação de direitos e a destruição de um projeto de desenvolvimento sustentável.
Lula: É meu dever falar em nome dos que sofrem com a pobreza, o desemprego, a revogação de direitos e a destruição de um projeto de desenvolvimento sustentável.

O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva recebeu o título de Cidadão Honorário de Paris nesta segunda-feira (02/03/2020) das mãos da prefeita Anne Hidalgo, na prefeitura da capital francesa. Acompanhado da ex-presidente Dilma Rousseff e do ex-ministro da Educação e candidato derrotado na eleição presidencial de 2018, Fernando Haddad, Lula defendeu as conquistas obtidas durante os anos do Partido dos Trabalhadores (PT) no poder, “apesar de quaisquer erros”. O líder petista lembrou dos brasileiros mais “desfavorecidos” ao receber a honraria e não perdeu a oportunidade de atacar o juiz Sérgio Moro.

Com um público composto em sua maioria por apoiadores e admiradores, o trio presidenciável do Partido dos Trabalhadores, composto por Lula, Dilma e Fernando Haddad, chegou ao palco montado nos salões neoclássicos da Prefeitura de Paris com uma hora e meia de atraso. Com uma recepção calorosa, a prefeita Anne Hidalgo recebeu o convidado de honra com um discurso amigável, lembrando ao ex-presidente Lula que aqueles mesmos salões haviam assistido a momentos históricos da república francesa. Hidalgo não poupou críticas ao atual presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. “Um dia o povo brasileiro retomará seu destino democrático”, pontuou, ao fim do discurso, bastante aplaudida pelo público.

À vontade ao lado dos políticos petistas e em plena campanha pela reeleição à Prefeitura de Paris, Hidalgo protagonizou outro momento com tempero brasileiro, ao arrastar, entre sorrisos, a atual namorada do ex-presidente Lula, Rosângela, a “Janja”, para se sentar ao lado dela nas cadeiras reservadas aos convidados, no momento em que Lula citava o encontro com sua atual companheira, ainda durante os 580 dias de prisão na sede da Policia Federal de Curitiba.

Lula criticou Sérgio Moro durante homenagem

Bem-disposto, Lula fez um discurso conciso, que acompanhou os temas abordados em seus últimos pronunciamentos, resgatando conquistas dos governos petistas, como a retirada do Brasil no Mapa da Fome da ONU e a inclusão de gerações de estudantes pobres na universidade pública via Prouni. O ex-presidente saudou Dilma e Haddad e atacou seu inimigo jurado, o juiz Sérgio Moro. “Como é que alguém tem coragem, na hora em que eu peço, durante o processo, para que ele me mostre uma prova que seja contra a minha pessoa, como é que Moro diz: ‘não tenho provas, apenas convicção’”. “Poderia ter fugido para um país estrangeiro. Nunca pedi liberdade, mas justiça”, disse Lula, emocionado.

O tradicional momento de improvisação de Lula veio ao relatar um episódio sobre a cachorrinha que o ex-presidente e a namorada adotaram, depois que Lula deixou a prisão, e que era o animal de estimação do acampamento de militantes pró-Lula em Curitiba. “Ela se chama Resistência, agora vocês imaginem. Todos os dias eu sou acordado pela Resistência se jogando em cima de mim”, brincou Lula.

O ex-presidente agradeceu longamente aos “brasileiros e brasileiras” que o apoiaram durante a prisão na sede da Policia Federal em Curitiba, e dedicou a “essas pessoas” o título oferecido pela Prefeitura de Paris. Ele lembrou ainda das populações indígenas brasileiras “ameaçadas”, dos agricultores dos “rincões do Brasil” e dos brasileiros “mais desfavorecidos”.

Lula não participou do coquetel após a entrega do título, e explicou que era uma precaução por causa do coronavírus. “Um evento comigo foi cancelado em Genebra pela mesma razão”. “Tudo bem que no Brasil temos o ‘bolsa-virus’, mas não é o caso aqui”, ironizou o ex-presidente. Lula se dirigiu em seguida, junto com Dilma Rousseff e Fernando Haddad para um evento da campanha de reeleição da prefeita socialista Anne Hidalgo, no 10° distrito de Paris.

*Com informações de Márcia Bechara, da RFI.

Ex-presidente Lula comemora título de Cidadão Honorário de Paris.
Ex-presidente Lula comemora título de Cidadão Honorário de Paris.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111004 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]