Feira de Santana: Vereadores repercutem decisão judicial que pediu bloqueio de bens do ex-prefeito José Ronaldo

Roberto Tourinho: ontem, a terra tremeu e o mundo mudou de cor, pois Ronaldo que posou a vida inteira de bom moço, de sentinela avançada dos direitos e da dignidade, foi desmascarado. A casa caiu.
Roberto Tourinho: ontem, a terra tremeu e o mundo mudou de cor, pois Ronaldo que posou a vida inteira de bom moço, de sentinela avançada dos direitos e da dignidade, foi desmascarado. A casa caiu.
Roberto Tourinho: ontem, a terra tremeu e o mundo mudou de cor, pois Ronaldo que posou a vida inteira de bom moço, de sentinela avançada dos direitos e da dignidade, foi desmascarado. A casa caiu.
Roberto Tourinho: ontem, a terra tremeu e o mundo mudou de cor, pois Ronaldo que posou a vida inteira de bom moço, de sentinela avançada dos direitos e da dignidade, foi desmascarado. A casa caiu.

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta quarta-feira (04/03/2020), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Roberto Tourinho (PV) teceu severas críticas a José Ronaldo de Carvalho, com base na decisão judicial que pediu o bloqueio de bens do ex-prefeito.

“Com todo respeito às viúvas que choram, trouxe aqui uma caixa de lenços para quem quiser. Ontem, a terra tremeu e o mundo mudou de cor, pois Ronaldo que posou a vida inteira de bom moço, de sentinela avançada dos direitos e da dignidade, foi desmascarado. A casa caiu. Ontem, uma ação requerida pelo Ministério Público, e acatada pela Justiça, concedeu a indisponibilidade dos bens do ex-prefeito e membros do governo. Esta notícia divulgada pelo site Boca de Zero Nove teria a manchete: “Ronaldo e sua gangue tiveram bens bloqueados”; se fosse divulgado por Bocão News seria: “Ex-prefeito José Ronaldo e sua quadrilha estão com bens indisponibilizados””, pontuou Tourinho.

E continuou. “De janeiro de 2016 até julho de 2017, a Coofesaúde recebeu pouco mais de R$95 milhões da Prefeitura, destes, 25,7% foram superfaturados; de 2009 até 2018 a Coofesaúde recebeu da Prefeitura aproximadamente R$ 285 milhões, deste, R$ 71,6 milhões com suspeita de superfaturamento e destes ainda, R$ 14 milhões a Prefeitura não consegue provar a realização de serviço, ou seja, esse valor desapareceu na cidade. O lenço continua aqui para quem quiser chorar”, observou.

Segundo Tourinho, a permanência dos servidores suspeitos nos quadros da Prefeitura significa conivência com os delitos. “O prefeito Colbert deu uma entrevista dizendo que estes servidores continuarão em seus cargos, ou seja, quem roubou fica tranquilo porque não vamos fazer nada. Aliás, Colbert é um bufão da corte, o palhaço da corte, que está para agradar porque não tem moral para afastar ninguém. Governo deveria criar a # pode roubar, pois é isso que estamos vendo”, disse.

Para finalizar, Tourinho reforçou as críticas. “Estamos falando de uma ação requerida pelo MP, onde foi determinado o bloqueio de bens daqueles que fraudaram licitação pública. Só responde quem comete improbidade administrativa. Vou trazer semana que vem uma grande denúncia de que o atual prefeito está pretendendo privatizar a saúde da cidade. Quando Tarcízio foi prefeito, fui autor de várias denúncias de desmandos que ele fez. Mas, Tarcízio era fichinha, metia a mão em R$ 3, 4 milhões. Essa turma mete a mão de com força, são R$ 100, 200 milhões, não tem dinheiro que dê para eles. Roubaram, desviaram R$ 71 milhões, mais de R$ 14 milhões que ninguém viu. A máscara de Ronaldo caiu”, findou.

Durante sessão legislativa na Câmara Municipal de Feira de Santana (CMFS), nesta quarta-feira (4), vereadores defenderam o ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho da acusação feitas pelo oposicionista Roberto Tourinho.

Marcos Lima defende José Ronaldo em relação à decisão judicial

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta quarta-feira (04/03/2020), na Câmartaasa da Cidadania, o vereador e líder do Governo, Marcos Lima (Patriota) defendeu o ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho das críticas feitas pela oposição, em virtude da decisão judicial de bloqueio de bens.

“Fomos pegos de surpresa com a notícia referente a José Ronaldo. Sempre confiei nele, sei que se dedicou muitos anos à vida pública e deu grande contribuição à Feira de Santana mostrando seu amor pela cidade. Trabalhou para melhorar a vida de quem mora em Feira e já é esperado que em 2020 os poderosos queiram a Prefeitura e utilizem todo tipo de manobra para isso”, pontuou o líder.

E continuou. “Quando Ronaldo concorreu ao Governo do Estado acendeu a luz de muitos que desejam aniquilar o nome de um ex-prefeito que, nas quatro gestões, teve suas contas aprovadas pelo TCM. Várias auditorias foram realizadas na cidade, em muitas secretarias, na tentativa de encontrar algo que maculasse a imagem dele, mas nunca encontraram nada e agora não é diferente. Aproximadamente R$ 24 milhões bloqueados, através de uma liminar, que é uma decisão provisória”, avaliou.

Para finalizar, Marcos lembrou que todos os bens do ex-prefeito foram declarados à Justiça Eleitoral. “Declarar bens à Justiça Eleitoral é obrigatório e patrimônio de Ronaldo está disponível, é pouco mais de R$ 2 milhões e onde estão esses mais de R$ 20 milhões que pediram para bloquear? Na declaração está tudo discriminado: veículos, imóveis e mais”, findou.

Cadmiel diz acreditar na idoneidade de José Ronaldo

O edil Cadmiel Pereira (PSC) afirmou que com a proximidade das eleições, as acusações contra o atual governo vão surgir a todo tempo. O vereador se referiu às acusações oriundas da decisão judicial que pediu bloqueio de bens do ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho.

“A demanda política de Feira de Santana não é diferente da de outras cidades. Vão se aproximando as eleições e vamos vendo as manobras, encomendas e formas de desequilibrar o governo. Feira sempre teve um apreço por Ronaldo, que administrou a cidade de forma clara, coesa e com suas contas aprovadas. Toda sociedade é feita de lados, agremiações partidárias, opiniões contrárias, mas quando se aproxima a eleição tudo fica aflorado, por isso pedimos às pessoas de bem muito cuidado na divulgação das informações, pois estamos lidando com a vida de pessoas, independentemente de segmento”, pontuou Cadmiel.

E continuou. “Todos os citados em processos têm direito a ampla defesa e ao contraditório. Toda vez que o Ministério Público faz uma citação, está convidando a pessoa a se manifestar. O juiz acatou um pedido do MP e pediu bloqueio de forma liminar, que pode ser derrubada a qualquer tempo. Dos nove processos contra Ronaldo, cinco já foram arquivados por não comprovar nada que abone sua conduta. Portanto, é dessa forma que eu e alguns vereadores da base, que conhecem Ronaldo, o apoiamos pela lisura e dignidade”, observou.

Em aparte, a edil Gerusa Sampaio (DEM) parabenizou a avaliação técnica e justa feita pelo colega. “Temos que aguardar. O povo feirense expressou com louvor nas urnas o que compreendem como trabalho de Ronaldo. Não é preciso fazer sensacionalismo e acredito que a justiça vai mostrar, com louvor, a verdade”, avaliou.

Também em aparte, o vereador Fabiano da Van (CDN) afirmou que grande parte da população conhece a lisura do ex-prefeito José Ronaldo, da secretária de Saúde, Denise Mascarenhas e do ex-procurador do Município, Cleudson Almeida. “Infelizmente, quem está na vida pública está sujeito a esse tipo de situação. O ex-prefeito tem direito de morar aonde ele quiser e não é sensato divulgar notícias falsas; tiro pelo que falam por mim. Nosso ex-prefeito nunca foi envolvido em escândalos de corrupção”, afirmou.

Para finalizar, Cadmiel ressaltou que todos sabem aonde José Ronaldo reside há mais de 50 anos. “Ele sempre recebeu todos ali. Ele não teme, pois conhece a verdade. Estão propagando inverdades nas redes sociais. É preciso ter cuidado, pois houve uma decisão judicial que condenou ao pagamento de multa o membro de um grupo de WhatsApp, que denegriu a imagem de um prefeito, e dois administradores do grupo por não excluírem as mensagens e o membro.  Chamo atenção porque têm pessoas recebendo dinheiro para divulgar falsas informações nas redes sociais”, finalizou.

O vereador Cadmiel Pereira (PSC) destacou a honestidade e integridade do ex-prefeito José Ronaldo. O ex-gestor e mais quatro servidores tiveram R$ 24 milhões em bens bloqueados por suposta fraude envolvendo a Coofsaúde.

“Sua vida sempre foi transparente, aberta para todos os fins, todos os direitos. Mais uma citação tida com seu nome, agora o Ministério Público Federal faz uma citação e o juiz acolhe a liminar. Liminar que pode cair a qualquer momento.  José Ronaldo de Carvalho está tranquilo, não deve nada, as ações judiciais que teve, sempre ganhou as causas”, afirmou o edil.

O parlamentar ressaltou a competência e dedicação do ex-gestor a vida pública. “Quando assumiu, em 2001, tinham 11 postos de saúde. Ao sair deixou 148 postos de saúde, oito policlínicas, dezenas de escolas”, listou.

“Homem de contas aprovadas sem ressalvas, passado de lisura, homem que sempre deu a Feira de Santana benefícios do seu trabalho”, disse e acrescentou que Zé Ronaldo dedicou “50 anos de vida a atividade pública”.

Cadmiel fez questão de frisar que mais de 300 prefeituras e também órgãos do Governo do Estado foram citados no processo envolvendo a Coofsaúde, mas em ano eleitoral, “vem a citação, a preocupação, com o nome do líder José Ronaldo de Carvalho, sempre acontece assim”.

“Já teve nove julgamentos de processos, cinco foram arquivados, em reconhecimento que nada tinha o ex-prefeito José Ronaldo e os servidores da prefeitura com tal circunstância”, assegurou o vereador

Luiz Augusto entra em defesa de José Ronaldo

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta quarta-feira (04), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o edil Luiz Augusto de Jesus, Lulinha (DEM) defendeu o ex-prefeito José Ronaldo das críticas do oposicionista Roberto Tourinho (PV).

“Tourinho sempre usa esta tribuna para fazer acusação de um Governo do qual fez parte. Quantas vezes estava no mesmo carro que Ronaldo, inaugurando obras que indicou, fez parte do governo de Ronaldo. Teve autonomia na Secretaria de Meio Ambiente para fazer o que quis. Obstruiu um canal para fazer o Atacadão, deu alvará para a construção, então não venha aqui cantar de galo. Está recebendo salário de vereador e conseguiu estabilidade econômica sem ter feito concurso público; Ronaldo que deu por ser uma pessoa de confiança”, pontuou Lulinha.

E continuou. “Está com raiva porque não foi presidente da Câmara. Está com ódio no coração porque Carneiro foi eleito o presidente. Ronaldo é ético e querido pelo povo, fez várias obras importantes em Feira e já ocupou vários cargos políticos, como vereador e deputado. Conhecemos bem o que ele já fez por Feira. Agora, Tourinho traz pessoas para esta Casa para fazer baderna, tumulto, são pessoas mal-educadas. Vocês deveriam marcar audiência e não aplaudir quem esculhamba Ronaldo. Vocês precisam respeitar os vereadores que aqui estão; fomos eleitos para atender aos anseios do povo. Foram feitas reuniões e audiências públicas para resolver a situação de vocês. Tourinho recebe todo mês R$ 15 mil, independentemente de prefeito e vocês não estão ganhando nada”, disse se referindo aos camelôs que se manifestavam nas galerias da Casa.

Em aparte, o edil Cadmiel Pereira (PSC) ressaltou que quando se aproxima o período eleitoral, os ataques sempre vão acontecer. “A diferença do que está acontecendo agora para antigamente é que antes não existiam meios de comunicação que divulgavam a notícia com tanta velocidade como temos hoje”, concluiu.

De volta com a palavra e para finalizar, Lulinha afirmou que as respostas para as acusações chegarão em breve. “Tenho certeza de que o povo conhece quem trabalha pela cidade. Foi seu pai quem começou a tirar os camelôs das ruas. Vossa Excelência dizia aqui que Colbert não seria candidato e que uma bomba iria estourar sobre Ronaldo, certamente por obter informações privilegiadas’, dirigiu-se a Tourinho.

Antônio Carlos Passos Ataíde lembra que Ronaldo já foi investigado e inocentado pela Justiça

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta quarta-feira (04), na Casa da Cidadania, o vereador Carlito do Peixe (DEM) defendeu o ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho das críticas oposicionistas e lembrou que a decisão judicial de bloqueio de bens do ex-prefeito está sob liminar.

“É um processo que ainda não foi julgado, está sob liminar e sendo investigado. O bloqueio se dá por suspeita. Vou lembrar um fato: em 2018, o Ministério Público denunciou Ronaldo por improbidade administrativa porque quando foi eleito estava findando o contrato com uma empresa que prestava serviços médicos, como era serviço prioritário, ele, com orientação da Procuradoria do Município e TCM, fez um contrato emergencial com outra empresa para terminar o serviço. Por tal atitude, o MP o denunciou e a Justiça acatou”, contou Carlito.

E continuou. “Anunciaram um prejuízo de R$ 30 milhões. Ronaldo fez sua defesa e mostrou que não houve prejuízo ao erário. Nesta linha foi inocentado e a denúncia foi arquivada. O que está acontecendo agora é apenas investigação, tanto que usam a palavra suspeita e não condenado”, argumentou.

Em aparte, o vereador Ron do Povo (PTC) garantiu que José Ronaldo tem história bonita em Feira de Santana. “Com certeza a Justiça será feita, é um homem que conhecemos bem e sabemos da sua conduta”, disse. Seguindo a mesma linha, o edil Cadmiel Pereira (PSC) lembrou que o bloqueio está sob uma decisão liminar. “Que pode cair a qualquer momento e o processo continuar. Não é julgamento, é apenas uma citação”, reforçou.

De volta com a palavra, Carlito afirmou que o discurso de Tourinho é certo de vereador de oposição e se dirigiu aos camelôs que se manifestavam nas galerias da Casa. “O papel do vereador Tourinho, como oposição, é fazer isso mesmo, porém a decisão está sob liminar, ainda não foi julgado e cabe a nós esperar o mérito. Depois de apuradas as informações teremos o resultado final. Digo a todos os que estão aqui nas galerias que entendo os anseios de vocês e digo que estou disponível para ouvir e ajudar”, findou.

Aldney Bastos abordou ação que resultou no bloqueio de bens do ex-prefeito José Ronaldo, da secretária de Saúde, Denise Mascarenhas

A vereadora Aldney Bastos (Neinha, PTB) abordou a ação que resultou no bloqueio de bens do ex-prefeito José Ronaldo, da secretária de Saúde, Denise Mascarenhas, e de mais três ocupantes de cargos na Administração Municipal, por suspeita de fraude em licitações do governo com a Coofsaúde.

A parlamentar afirmou acreditar na idoneidade do ex-prefeito e da secretária Denise Mascarenhas. “Dizer ao ex-prefeito Zé Ronaldo e a minha amiga pessoal, Denise Lima Mascarenhas, que vocês não estão sozinhos. Existem pessoas na cidade que sabem o seu valor, Zé Ronaldo, eu sou uma dessas. A secretária de Saúde, Denise Mascarenhas, eu sei o valor dela para esta cidade”, garantiu.

Neinha observou que mais de 300 prefeituras foram citadas no processo envolvendo a Coofsaúde, “mas só Feira de Santana foi exposta, pois o alvo é Zé Ronaldo”. E acrescentou “Feira de Santana só teve avanço, quando ele pegou a vida dele para servir como prefeito desta cidade”

Ela ainda parabenizou o colega Alberto Nery (PT) pelo posicionamento ético sobre o assunto. “Quero te parabenizar, deixar registrado, pois a pessoa precisa ter caráter. Oposição, mas a forma de conduta, de falar é diferenciado”, elogiou.

Confira vídeo

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120830 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.