Deputado Robinson Almeida cobra suspensão de atividades em Call Centers em Salvador e sindicado diz que 14 mil estão expostos ao Covid-19

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Deputado estadual Robinson Almeida (PT-BA)
Robinson Almeida: é preciso sensibilidade e responsabilidade da prefeitura de Salvador com os trabalhadores de call centers.
Deputado estadual Robinson Almeida (PT-BA)
Robinson Almeida: é preciso sensibilidade e responsabilidade da prefeitura de Salvador com os trabalhadores de call centers.

O deputado estadual Robinson Almeida (PT) cobrou sensibilidade da prefeitura de Salvador e a suspensão do funcionamento dos Call Centers no município a fim de proteger os trabalhadores e evitar a propagação do Coronavírus. O parlamentar sugere que a administração da capital adote medida similar a da prefeitura de Lauro de Freitas, que determinou a suspensão das atividades das empresas de telemarketing por 15 dias.

Em decisão anunciada esta semana o prefeito ACM Neto suspendeu apenas 30% das atividades do setor. A decisão, contudo, segundo a diretora de formação do Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações da Bahia (SINTTEL), Diana Damasceno, põe em risco a saúde de 14 mil trabalhadores, já que apenas 6 mil estarão liberados para o trabalho home office, enquanto que 70% da força de trabalho estarão atuando num ambiente insalubre em discordância com as recomendações da Organização Mundial da Saúde no enfrentamento a pandemia.

“É preciso sensibilidade e responsabilidade da prefeitura de Salvador com os trabalhadores de call centers. A suspensão das atividades temporariamente é uma necessidade à proteção da saúde desses trabalhadores e da saúde pública em nossa cidade. É preciso que o prefeito ACM Neto compreenda isso e tome medida similar a da prefeita Moema Gramacho, de Lauro de Freitas, com urgência”, enfatizou Robinson.

“Trabalhadores tem atuado sem os equipamentos de proteção e produtos de higiene e numa distância, entre um e outro, inferior ao recomendado pelas autoridades de saúde. Estão, portanto, em risco. É necessário que a prefeitura suspenda as atividades nas sedes dessas empresas e um plano seja desenvolvido pelas empresas para que esses trabalhadores atuem, com segurança, a partir de casa. É uma medida emergencial para evitarmos o agravamento do quadro da saúde pública, com a propagação do coronavírus, e proteger os trabalhadores”, alertou Diana. Na Bahia, segundo o SINTTEL, há 35 mil trabalhadores em empresas de telemarketing, desses 20 mil em Salvador.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123100 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.