Brasil tem 488 suspeitas de coronavírus; EUA entram em lista de origem para casos suspeitos

Ilustração do coronavírus Covid-19 (2019-nCoV).
Ilustração do coronavírus Covid-19 (2019-nCoV).
Ilustração do coronavírus Covid-19 (2019-nCoV).
Ilustração do coronavírus Covid-19 (2019-nCoV).

O número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil avançou para 488, informou o Ministério da Saúde nesta terça-feira (03/03/2020), notando um crescimento de 55 em relação à véspera.

Ainda são, porém, apenas duas as infecções confirmadas. Além disso, 240 casos que chegaram a ser considerados suspeitos foram descartados.

O Estado de São Paulo continua na liderança do ranking de casos suspeitos, com 130 (além de contar com os dois confirmados), seguido por Rio Grande do Sul (82), Rio de Janeiro (62) e Minas Gerais (58).

Acre, Amapá, Tocantins e Roraima seguem como os únicos Estados que ainda não registraram suspeitas.

No mundo, já são quase 90 mil casos confirmados, com pouco mais de 3.000 mortes em decorrência da doença.

Considerando o número “grande” de países com circulação local do vírus, o Ministério da Saúde anunciou também que vai alterar a lista de nações vistas como possíveis origens de casos suspeitos, passando a incluir os Estados Unidos.

Com isso, pessoas provenientes dos EUA que apresentarem sintomas da doença passarão a ser enquadradas como casos suspeitos. O país norte-americano já registrou nove mortes pelo novo coronavírus.

Mesmo assim, o secretário-executivo da pasta, João Gabbardo dos Reis, aproveitou entrevista coletiva nesta terça-feira para minimizar os números estatísticos, afirmando que “nós não vamos ficar contando casos eternamente”.

“Nós já temos a convicção de que o vírus está circulando, e a partir de agora cada vez mais nós vamos nos preocupar com a questão da assistência”, afirmou Gabbardo.

“A questão estatística agora deixa de ter importância. O que passa a ser mais importante para nós é o cuidado com a prevenção”, acrescentou o secretário.

Jerome Powell diz que surto de coronavírus representa risco material a perspectivas

Presidente Sistema de Reserva Federal dos Estados Unidos, Jerome Powell, disse nesta terça-feira (03/03/20/2020) que o coronavírus representa um risco material para as perspectivas econômicas, e que a mudança no balanço de riscos levou o banco central dos Estados Unidos a realizar seu primeiro corte de juros emergencial desde a crise financeira.

Em uma entrevista coletiva após o corte não programado do Fed de 0,5 ponto percentual, Powell disse que espera que a medida ofereça um impulso significativo à economia.

*Com informações da Agência Reuters.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120852 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.