BC corta alta de crédito prevista para 2020 a 4,8%, de 8,1%

Dados da economia do Brasil indicam desaceleração das atividades produtivas.

Dados da economia do Brasil indicam desaceleração das atividades produtivas.

O Banco Central do Brasil previu um crescimento do crédito no país de 4,8% para 2020, ante projeção de 8,1% feita em dezembro de 2019, na esteira de cenário mais desafiador para a atividade econômica por conta do coronavírus, conforme dados do seu Relatório Trimestral de Inflação divulgado nesta quinta-feira (25/03/2020).

Agora, a expectativa é que o crédito às famílias suba 7,8% em 2020, contra expectativa anterior de 12,2%. Para as empresas, a alta foi calculada a apenas 0,6%, ante 2,5% no último relatório.

Para o estoque de crédito livre, em que as taxas são pactuadas livremente entre bancos e tomadores, o BC projeta agora uma expansão de 8,2% (+12,9% antes). Para o crédito direcionado, que atende a parâmetros estabelecidos pelo governo, a perspectiva é de desempenho estável (+1,6% antes).

“É importante notar que o ajuste nas projeções de 2020 concentrou-se majoritariamente nas operações de crédito financiadas com recursos livres, mais sensíveis ao ciclo econômico e que tiveram crescimento expressivo nos últimos anos”, assinalou o BC.

*Com informações de Marcela Ayres, da Agência Reuters.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]