Alemanha fecha fronteiras contra pandemia

Vista da Potsdamer Platz, em Berlim, Alemanha.
Vista da Potsdamer Platz, em Berlim, Alemanha.
Angela Merkel, chanceler federal da Alemanha.
Angela Merkel, chanceler federal da Alemanha, travessia para França, Áustria, Suíça e Dinamarca, normalmente livre como parte do Acordo de Schengen, estará sujeita a controles. Apesar de demanda elevada, setor alimentício alemão garante abastecimento.

Como parte dos esforços para conter a proliferação do novo coronavírus, causador da doença covid-19, a partir da manhã desta segunda-feira (16/03/2020) a Alemanha fechará suas fronteiras com as vizinhas França, Áustria, Suíça e Dinamarca. A informação partiu do jornal Bild, sendo mais tarde confirmada por fontes governamentais às agências internacionais de notícias.

As fronteiras nacionais para o sul e o oeste, normalmente livres, como parte do Acordo de Schengen, deverão ser fechadas a partir das 8h00. A decisão foi tomada pela chanceler federal Angela Merkel, em conjunto com o ministro do Interior, Horst Seehofer, e os governadores dos estados alemães fronteiriços Baden-Württemberg, Sarre e Renânia-Palatinado.

O grupo de líderes políticos decidiu estabelecer controles reforçados e a recusa de travessia em casos determinados, a fim de dar peso à medida. No entanto o transporte internacional de mercadorias será garantido, e cidadãos que vivem e trabalham entre dois países igualmente terão passe livre.

Ainda segundo o Bild, além da intenção de conter a pandemia do coronavírus, a medida visa impedir compras em massa, por cidadãos estrangeiros, para estoque de alimentos e outros artigos, que já têm causado problemas de abastecimento nas áreas próximas às fronteiras.

Segundo fontes do setor de alimentação, nos últimos tempos a demanda de produtos de primeira necessidade “cresceu radicalmente” na Alemanha. Ainda assim não há dificuldades de abastecimento, e os supermercados permanecerão abertos seis dias por semana, afirmou um porta-voz da confederação do setor BVLH, desmentindo outras versões, por exemplo, nas mídias sociais. Ele aconselhou também a fazer compras durante a semana, não deixando tudo para o sábado.

A agência de notícias AFP lista a Alemanha entre os países “mais atingidos pelo coronavírus”, com 3.795 casos registrados e dez mortes, incluindo duas neste domingo, na Baviera.

Polônia fecha fronteiras

Na madrugada deste domingo, a Polônia já fechara suas fronteiras com a Alemanha e outros países vizinhos. A medida, também voltada à contenção da covid-19, tem resultado em congestionamentos de até sete horas nas estradas. “O afluxo é grande, porque muitos poloneses querem voltar a seu país, diante das novas regras”, comentou uma porta-voz do controle de fronteiras polonês à agência de notícias DPA.

Ao todo, Varsóvia ordenou a introdução de controles em 58 postos de fronteira, também com a República Tcheca, Eslováquia e Lituânia. Voos e viagens ferroviárias internacionais estão igualmente suspensos.

Os poloneses que desejarem retornar ao país terão que passar 14 dias em quarentena, enquanto estrangeiros só poderão ingressar em casos excepcionais, aplicáveis a portadores de visto permanente, diplomatas e caminhoneiros. O tráfego de mercadorias se mantém ilimitado. O país conta 119 casos confirmados de contágio com o coronavírus, com três mortes.

*Com informações do DW.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110945 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]