“ACM Neto é Tchutchuca para os empresários e Tigrão para povo”, critica deputado Robinson Almeida sobre novo aumento da passagem de ônibus

Deputado estadual Robinson Almeida (PT), vice-líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA).Deputado estadual Robinson Almeida (PT), vice-líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA).
Deputado estadual Robinson Almeida (PT), vice-líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA).

Deputado estadual Robinson Almeida (PT), vice-líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA).

O deputado estadual Robinson Almeida (PT), vice-líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), afirmou que o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), age como “tigrão para os trabalhadores e como tchutchuca para os empresários”, em crítica ao reajuste da passagem do ônibus para R$ 4,20, que começa a valer a partir desta quinta-feira (12/03/2020). Segundo o parlamentar, falta sensibilidade do prefeito diante das dificuldades do povo, mas sobra generosidade com os empresários, ao tornar a tarifa de ônibus de Salvador a mais cara do nordeste e a quarta tarifa mais cara do país.

O aumento de 5%, acima da inflação, não condiz com a qualidade do serviço prestado aos usuários. Os ônibus, em sua grande maioria, estão quentes, sujos e até mesmo com baratas. “O único meio de transporte de qualidade e que atende bem ao povo é o metrô, que há quase dois anos não sofre reajuste em sua tarifa”, compara o deputado.

Para Robinson, o aumento do prefeito não leva em conta o fato de Salvador “ser a capital nacional do desemprego”. O petista também afirma que Neto penaliza os rodoviários com a indústria de multa e falta de fiscalização das condições insalubres de trabalho no sistema de transporte municipal. Já com os empresários, segundo o parlamentar, o prefeito não os obriga a entregar a quantidade acordada da frota com ar condicionado.

“Em 2019 o prefeito sancionou a Lei nº 9.477/2019 que faz referência explícita em seu artigo 6º o Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado entre a prefeitura de Salvador, o Ministério Público do estado da Bahia e empresários, que possibilitou o aumento da passagem dos ônibus da capital. Mas os empresários se comprometeram a climatizar os ônibus da cidade, num processo progressivo nos próximos quatro anos. Seria mil novos ônibus, uma média de 250 novos veículos por ano. Desde a campanha de 2012 ele prometeu ônibus com ar condicionado e até este ano só tem ar condicionado em menos de 6% da frota. E o povo sofrendo com as promessas de ACM Neto”, critica Robinson.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]