Vereador reforça que Governo Municipal tem grandes projetos para Feira de Santana e solicita o reajuste do ITBI

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Cadmiel Pereira: o que queremos é que Feira assuma uma autonomia que beneficie a todos.
Cadmiel Pereira: o que queremos é que Feira assuma uma autonomia que beneficie a todos.
Cadmiel Pereira: o que queremos é que Feira assuma uma autonomia que beneficie a todos.
Cadmiel Pereira: o que queremos é que Feira assuma uma autonomia que beneficie a todos.

No uso da tribuna, na sessão ordinária desta terça-feira (18/02/2020), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Cadmiel Pereira (PSC) também tratou sobre as obras municipais realizadas em Feira de Santana.

“A pegada é essa mesmo. Feira de Santana é composta por pessoas físicas e jurídicas e a cidade precisa atender aos propósitos de colaborar com seu crescimento. José Ronaldo lutou para trazer a ordem econômica de Feira. Ele teve desafios quando chegou, muitos acreditaram e o apoiaram, mas não dá para fazer tudo em pouco tempo e por isso teve mandatos renovados”, pontuou Cadmiel.

E continuou. “Nesses 200 anos de história dessa cidade, quatro ou cinco mandatos foram para trazer Feira para o pico de sua grandeza, com ideias que ajudem a pessoa física, jurídica e com deficiência. Precisa sim, de projetos de melhoria de mobilidade, semáforos inteligentes, educação em tempo integral, creches, esporte e atenção dos distritos. Contudo, nada disso é feito em 20 meses, isso é projeto de cidade. O que queremos é que Feira assuma uma autonomia que beneficie a todos. Não buscamos vaidade de nome e sim de projetos”, findou.

Cadmiel Pereira solicita o reajuste do ITBI

Ao discursar na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, durante a sessão ordinária o vereador Cadmiel Pereira (PSC) alertou o Governo Municipal para a possibilidade de rever o valor do Imposto sobre Transmissão Inter Vivos (ITBI) para a regularização fundiária no município.

O parlamentar relatou que existe um grande número de casas ainda não registradas ou com registro desatualizado devido ao alto valor do tributo e propôs a criação de um projeto de lei do Governo Municipal que promova a redução da alíquota para facilitar a regularização das casas e a titulação de seus ocupantes.

“Feira de Santana precisa avançar na questão da regularização fundiária. Ainda temos inúmeros imóveis no nosso município em que as pessoas não conseguiram a titulação porque nós temos um imposto chamado ITBI, que é muito caro – 2% do valor do imóvel – e ainda existem algumas áreas que têm 4% de laudêmio e infelizmente, as condições econômicas não permitem que as famílias passem os nomes das casas”, justificou.

Em aparte, o líder da bancada governista – vereador Marcos Lima (Patriota) – esclareceu que a dificuldade não é só o pagamento das taxas, mas, faltam documentos que deem condição de fazer as escrituras das casas. Ele ainda destacou que as escrituras gratuitas do bairro Rua Nova estão com um bom andamento e serão entregues até o meio do ano. Também em aparte, o vereador Edvaldo Lima (PP) lembrou que, como aprovado recentemente pela Casa, o cidadão que possui débitos com o município – de natureza tributária e não-tributária – podem efetuar o pagamento em até 12 parcelas mensais sucessivas.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113755 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]