Supremo Tribunal Federal Maçônico revoga eleição na Bahia e determina novo processo eletivo para preenchimento dos cargos de grão-mestre e grão-mestre adjunto do GOEB

Grão-mestre interino Luciano Sepúlveda proclama resultado do julgamento do STFM sobre a eleição do GOEB.

Grão-mestre interino Luciano Sepúlveda proclama resultado do julgamento do STFM sobre a eleição do GOEB.

À unanimidade, formada por seis votos, neste sábado (15/02/2020), o Supremo Tribunal Federal Maçônico (STFM) do Grande Oriente do Brasil (GOB) revogou a eleição para direção do Grande Oriente Estadual da Bahia (GOEB) e determinou que os membros da potência maçônica procedam nova eleição para grão-mestre e grão-mestre adjunto, para o mandato de 2020 a 2023. O resultado foi informado por Luciano Sepúlveda, grão-mestre interino do GOEB e presidente da Poderosa Assembleia Estadual Legislativa (PAEL).

Entenda o caso

Em 23 de março de 2019, mestres maçons do Grande Oriente Estadual da Bahia (GOEB) elegeram Alexandre da Silva Monteiro, Grão-Mestre Estadual (GME) e Jorvan Andrade, Grão-Mestre Estadual Adjunto (GMEA).

Após a proclamação do resultado e antes da diplomação, a eleição foi contestada. Então, ocorreram disputas na Justiça Estadual e nos Tribunais do Grande Oriente do Brasil (GOB).

A longa contenda encontrou fim quando a Justiça Estadual definiu que a própria maçonaria realizasse o processo sucessório da instituição e que, até a proclamação do resultado final, deveria ser o presidente da PAEL, Luciano Sepúlveda, a assumir interinamente a direção do GOEB.

Composição do Tribunal 

O STFM tem como presidente Dorival Lourenço da Cunha e vice-presidente Wanderley Salgado de Paiva e ocupam o cargo de ministro Augusto Martinez Perez, Clóvis Moura de Sousa, Galdino Toledo Júnior, José Manoel Ribeiro de Paula, José Moretzsohn de Castro, Paulo Rangel do Nascimento e Roberto Batista dos Santos.

Confira vídeo

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).