Presidente FHC chama de “grosseria inaceitável” declaração do extremista Jair Bolsonaro sobre morte do marginal amigo da família

Amigo da família Bolsonaro, miliciano foragido da justiça Adriano Nóbrega foi morto em Esplanada, na Bahia, após confronto com PMs.

Amigo da família Bolsonaro, miliciano foragido da justiça Adriano Nóbrega foi morto em Esplanada, na Bahia, após confronto com PMs.

Em uma palestra realizada na noite de terça-feira (18/02/2020) para prefeitos do interior paulista, recém filiados ao PSDB, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso criticou duramente as insinuações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que a Polícia Militar da Bahia teria executado o miliciano Adriano da Nóbrega.

Em um movimento que uniu chefes de executivo do PT ao DEM, 20 dos 27 governadores a elaborarem uma carta “em defesa do pacto federativo” e em solidariedade ao baiano Rui Costa (PT).

“Foi uma grosseria inaceitável. Se você precisa tratar bem os deputados, o que dizer dos governadores. Eles representam os Estados. Não me lembro de já ter visto uma carta assinada pela maioria dos governadores contra o presidente da República. Uma coisa rara, que mostra como é rara a gravidade do ato”, disse FHC.

Na sexta-feira, Bolsonaro apontou Costa como responsável pela operação policial que resultou na morte de Adriano, classificada por ele como uma “provável execução sumária” para queima de arquivo. Segundo Bolsonaro, a “polícia do PT” não procurou “preservar a vida de um foragido”. Em um discurso que durou mais de uma hora, FHC também disse aos novos tucanos que Bolsonaro “governa por antagonismo” e que essa não é a melhor maneira.

O governador João Doria chegou ao evento durante a palestra de FHC e fez uma fala breve que também mirou Bolsonaro. “Vocês estão assistindo a palestra de um democrata que nunca desrespeitou um jornalista, que nunca mudou o tom para atacar a imprensa”, disse Doria.

O governador se referia às ofensas proferidas pelo presidente Jair Bolsonaro contra a repórter Patrícia Campos Mello, do jornal Folha de S.Paulo. O mandatário questionou, com insinuação de caráter sexual, a atuação dela em reportagens sobre o disparo massivo de mensagens durante a campanha eleitoral.

Organizado pelo presidente estadual do PSDB, Marco Vinholi, que também é secretário estadual de Desenvolvimento Regional, o evento de ontem marcou a filiação de 8 prefeitos do interior ao partido.

*Com informações de Pedro Venceslau, do Broadcast do Estadão.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]