Prefeitura de Feira de Santana promove campanha de vacinação contra sarampo

Todas as 115 unidades básicas de saúde e de saúde da família estarão funcionando oferecendo a vacinação contra o sarampo.

Todas as 115 unidades básicas de saúde e de saúde da família estarão funcionando oferecendo a vacinação contra o sarampo.

Todas as 115 unidades básicas de saúde e de saúde da família estarão funcionando neste sábado (15/02/2020), oferecendo a vacinação contra o sarampo. A programação faz parte da campanha nacional de vacinação promovida pela Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria Municipal de Saúde.

As unidades estarão funcionando em regime de plantão das 8 às 17 horas na zona urbana e das 8h às 16h30 na zona rural, oferecendo também atualização da caderneta de vacinação.

Pessoas de cinco a dezenove anos de idade, não vacinadas ou com o calendário de vacinação incompleto, fazem parte do público alvo da campanha. A meta é imunizar 95% do público alvo.

“A campanha é voltada para pessoas nessa faixa etária, mas isso não significa que pessoas com idade inferior ou superior não possam ser vacinadas. Caso a pessoa tenha dúvidas é preciso se dirigir a unidade de saúde para verificar a situação”, explica a coordenadora do setor de imunização, Simone Neves.

Ainda de acordo com ela, a vacina contra o sarampo é tríplice viral, protege contra o sarampo, caxumba e rubéola, e possui imunidade vitalícia.

“Pessoas com o calendário de vacinação contra o sarampo completo, ou seja, com duas aplicações da vacina, não precisam ser vacinadas”, afirma a enfermeira.

A campanha segue até o dia 13 de março em todas as unidades básicas de saúde e de saúde da família de Feira de Santana. O Governo do prefeito Colbert Martins Filho assegura o abastecimento da vacina e até o momento o município recebeu cinco mil doses.

Sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa exantemática aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbitos, particularmente em crianças desnutridas e menores de cinco anos de idade.

A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias, no período de quatro a seis dias antes do aparecimento de manchas avermelhadas (exantema) até quatro dias após.

Precaução

O prefeito Colbert Martins Filho, médico por formação, informa que ao perceber sintomas de febre ou doenças agudas moderadas ou graves é necessário adiar a vacinação, bem como em casos transplantados de medula óssea, pessoas em uso de hemoderivados, crianças em uso de drogas imunossupressoras, quimioterapia antineoplásica ou uso de corticosteroides. “Pessoas com alergia a proteína do leite devem informar ao profissional de saúde”, alerta.

Contraindicação

A vacina contra o sarampo possui contraindicação para crianças menores de seis meses, pessoas que sofreram reação alérgica com presença de urticária e comprometimento respiratório após aplicação de doses anteriores da vacina e pessoas com imunodeficiência congênita ou adquirida.

O Ministério da Saúde recomenda que seja evitada a gravidez por 30 dias após a administração da dose da vacina. Caso seja aplicada, não é indicada interrupção da gravidez.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]