Discurso e ações inconsequentes do extremista de direita Jair Bolsonaro, conjugados com a inépcia do ministro Sérgio Moro, resultam em maior número de mortes nas rodovias federais durante o feriado do Carnaval 2020

Dados estatísticos de mortes nas rodovias federais durante o Carnaval 2020.

Mortes nas rodovias federais durante o Carnaval 2020 aumentaram 8%. Na Bahia, aumento foi de 266,7%.

Os discursos e ações inconsequentes do extremista de direita Jair Bolsonaro, conjugados com a inépcia de Sérgio Moro, ministro da Justiça e Segurança Pública do Desgoverno Bolsonarista, resultaram no aumento de número de acidentes e mortes nas rodovias federais, durante o feriado do carnaval. A conclusão é obtida com análise dos dados esteatíticos da Operação ‘Carnaval 2020’, apresentados de forma preliminar pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nesta quinta-feira (27/02/2020).

Abrangendo o país, os dados estatísticos indicam aumento em 8% durante o período de carnaval, também foi registrado um crescimento de 6% no número de feridos em relação a 2019.

Os atropelamentos de pessoas, saídas de pista e colisões frontais foram responsáveis por 68% das mortes no período. Os estados de Santa Catarina, Bahia, Minas Gerais e Paraná concentraram 51% dos óbitos. Ao todo, a PRF registrou 1.213 acidentes, 1.574 feridos e 91 mortos.

A PRF registrou 10.899 ultrapassagens indevidas, correspondente a mais 24% em relação ao ano passado; e uso de celular, com 434 condutores autuados, significando mais 57% autuações.

Segundo a PRF, as ações da Operação Carnaval 2020 envolveram um efetivo com mais de 10 mil profissionais durante o período carnavalesco. Apesar do aumento de casos de mortes e feridos, a corporação registrou uma diminuição de 3% no número de acidentes.

De acordo com balanço, análise prévia da PRF sobre as causas aponta que 87% das mortes poderiam ter sido evitadas, pois tiveram a causa preliminar apontada relacionada a comportamento de risco por parte de condutores e pedestres.

Bahia

Responsável por atos persecutórios contra o povo da Bahia, o presidente Jair Bolsonaro e o ministro Sérgio Moro contribuíram com o sofrimento das famílias, que receberam as notícias das tragédias ocorridas nas rodovias federais.

Foram registrados nas rodovias federais da Bahia, em 2019, 61 acidentes e em 2020, 62, resultando no aumento de 1,6%. Os registros de morte deram um salto de 266,7%, com 3 acidentes ocorridos em 2019, enquanto, em 2020, foram registrados 11.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).