Aplicativo ‘Vai dar Praia’ informa sobre qualidade do banho de mar na Bahia; Dados abrangem 29 municípios

Banhistas passam a contar com informações sobre qualidade da água para banho mar, em praias de 29 municípios da Bahia.

Banhistas passam a contar com informações sobre qualidade da água para banho mar, em praias de 29 municípios da Bahia.

Para que baianos e turistas possam tomar banho de mar sem arriscar a saúde, o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA) desenvolveu o aplicativo ‘Vai dar Praia’, para Android e IOS. A Bahia é o estado brasileiro com a maior extensão litorânea, são 1.100 quilômetros de praias, e o aplicativo traz informações das praias próprias e impróprias para o banho em 29 municípios, além da tábua de maré e as condições climáticas. O programa também tem conexão com o Google Maps, indicando as melhores rotas de acesso às praias. Basta pesquisar pelo nome, Vai dar Praia, no Play Store (Android) ou na App Store (IOS).

O diretor de recursos hídricos e monitoramento Ambiental do Inema, Eduardo Topázio, conta que a ideia do app surgiu há cerca de três anos, quando houve o boato de que o rompimento da barragem de Mariana deixaria as praias do Sul da Bahia impróprias para banho. “Naquele período, a gente achou que era preciso melhorar a comunicação com a sociedade, para que as pessoas pudessem saber, de forma fácil e rápida, a qualidade das praias baianas. Surgiu então a ideia de desenvolver um aplicativo na área de monitoramento ambiental. Agora, qualquer pessoa, de qualquer lugar do mundo, pode verificar como está a balneabilidade das nossas praias”.

Topázio destaca que, a partir da criação do Inema, o monitoramento das praias é feito sistematicamente e o app atualizado toda semana. “Nós investimos muito nessa área de monitoramento de praias e acompanhamos sistematicamente. O monitoramento anterior era espaçado, e agora é feito como manda a norma técnica”.

O aplicativo, continua Eduardo Topázio, funciona com um indicador de risco. “Isso não significa que, utilizando praias impróprias, o banhista vá ter problemas de saúde. Pode não acontecer nada. Mas risco maior é a pessoa ingerir a água e pegar uma doença infecto-contagiosa, um vírus, ou ter uma diarreia. Ou ainda apresentar algum problema de pele, especialmente por contaminação na areia. Em Salvador, não há um único ponto de lançamento de esgoto nas praias. Então o principal problema aqui é o lixo nas praias”.Opinião de banhista

O mergulhador Jean Acorde conheceu o aplicativo ‘Vai dar Praia’, próximo ao Farol da Barra. “Há 15 anos eu mergulho. Um aplicativo desse vai ajudar muito, porque quando eu vou escolher uma praia para mergulhar, eu consulto várias informações sobre a qualidade da água, sobre a maré, se está alta ou baixa. É importante saber a qualidade da água para, quando chegar em casa, não ter problema de saúde”.

Informações sobre a qualidade da água que banha praias da Bahia podem ser obtidas através de aplicativo de celular.

Informações sobre a qualidade da água que banha praias da Bahia podem ser obtidas através de aplicativo de celular.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]