Aniversário de 40 de fundação do PT é comemorado em sessão especial na ALBA; Governador Rui Costa comenta sobre atuação do partido na luta por direitos sociais

Governador Rui Costa discursa durante 40 de fundação do Partido dos Trabalhadores, em sessão especial da ALBA.

Governador Rui Costa discursa durante 40 de fundação do Partido dos Trabalhadores, em sessão especial da ALBA.

A concorrida sessão especial da Assembleia Legislativa da Bahia, ocorrida nesta segunda-feira (10/002/2020), em homenagem aos 40 anos de fundação do Partido dos Trabalhadores foi marcada pela emoção. Com plenário e galerias lotados, não faltaram lágrimas dos militantes, entre os quais alguns dos fundadores da legenda. Os petistas Alcides Modesto e José Sérgio Gabrielli receberam a Comenda 2 de Julho, honraria máxima do Legislativo, propostos, respectivamente, pelos deputados Marcelino Galo, líder do PT, e Rosemberg Pinto, líder do governo.

A sessão especial, acordada entre as lideranças do governo e da oposição, começou às 16:45 horas. Uma comissão suprapartidária de parlamentares foi instituída pelo presidente Nelson Leal para conduzir os homenageados, bem como o governador Rui Costa, do Salão Nobre ao plenário – decorado com faixas alusivas à data. Foram recebidos por aplausos, de pé, ao som da música “Sem Medo de Ser Feliz”, executada pelo violonista Júnior Santana, que também executou o Hino Nacional Brasileiro. Também foi exibido um vídeo de dois minutos narrando a trajetória do PT.

Os trabalhos foram marcados por discursos fortes do governador Rui Costa e do senador Jaques Wagner, este o primeiro presidente da legenda na Bahia. O senador lembrou que foi em Salvador, num Congresso de Petroquímicos, no Hotel da Bahia que “o presidente Lula” pela primeira vez falou sobre a necessidade de criação de um partido dos trabalhadores. Ele homenageou os dois símbolos do PT, Alcides Modesto, que por 12 anos foi padre, e José Sérgio Gabrielli, intelectual que usou a inteligência para organizar a luta dos trabalhadores. Jaques Wagner se orgulha da “caminhada de 40 anos e dos chamados anos de ouro do país” (pelo Banco Mundial) e cobrou “integridade e rigidez no uso trato da coisa pública”.

Já na opinião do governador Rui Costa, tratar da história do PT é “como tratar da vida de cada um de nós, pois o PT é produto da doação, de pessoas diferentes, de locais diferentes, como acontece com os homenageados. Alcides oriundo do campo, Gabrielli um militante urbano”. Ele considera que a marca do partido é a unidade. “Briga, briga, mas nas ruas e junto à população é um tsunami”. O governador lembrou a sua origem pobre, da mãe doméstica, da fome que conheceu na infância – matriz do sentimento que o fez entrar na luta sindical e depois no PT, em 1982, quando tinha 19 anos de idade. Em seguida, pregou que o partido se reinvente, mas com a mesma base, pois o mundo mudou a relação dialética com operários nas madrugadas no chão da fábrica. Ele concluiu lançando o ex-presidente Lula candidato a presidência em 2022.

A longa sessão começou com o discurso do presidente do PC do B, Davidson Magalhães, representando todos os partidos aliados. O comunista centrou sua fala em críticas ao Governo Federal, ao tempo em que louvou o PT e sua militância, “o maior patrimônio dessa legenda notável”. Ele elogiou o trabalho e a história dos homenageados. Houve ainda a apresentação da drag queen Petra, que dublou Elis Regina em “Como Nossos Pais”, de Belchior. Existiram também homenagens aos ex-presidentes da legenda, Jonas Paulo e Everaldo Anunciação, precedidas pela apresentação da cantora e Izalu, que cantou a música Mulheres Negras.

Porém a maior emoção da noite ocorreu nas saudações feitas aos homenageados, pois Galo e Rosemberg, além de traçarem os tradicionais perfis, fizeram veementes apelos em defesa da política e do partido. Marcelino chegou a lançar o ex-presidente Lula à Presidência em 2022. Por seu turno, Rosemberg Pinto entremeou o discurso com histórias da militância junto com Gabrielli nos primórdios da criação do PT.

Por seu turno, Alcides Modesto fez uma defesa candente da justiça social e Gabrielli uma densa defesa das políticas petistas e da sua gestão na Petrobras.

Os trabalhos se alongaram tanto que a prefeita Moema Gramacho e a consulesa de Cuba, Milena Caridad, abriram mão de suas falas – mas os discursos serão incluídos nos anais. O final da sessão foi só alegria, com a cantora Izalu e o Dj Branco executando a música “Deixe a Vida Me Levar”, seguida do tradicional “Parabéns para Você”, puxado pelo presidente Nelson Leal e entoado pelos presentes.

Sessão especial na ALBA marcou 40 de fundação do Partido dos Trabalhadores.

Sessão especial na ALBA marcou 40 de fundação do Partido dos Trabalhadores.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]