UNICA avalia viabilidade no novo polo sucroenergético da Bahia

Em São Paulo, representantes da SDE apresentaram oportunidade de investimento no setor sucroenergético da Bahia
Em São Paulo, representantes da SDE apresentaram oportunidade de investimento no setor sucroenergético da Bahia.
Em São Paulo, representantes da SDE apresentaram oportunidade de investimento no setor sucroenergético da Bahia
Em São Paulo, representantes da SDE apresentaram oportunidade de investimento no setor sucroenergético da Bahia.

Uma comitiva baiana, formada pelo titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE), o vice-governador João Leão, técnicos da pasta e empresários que estão investindo na implantação de usinas de cana-de-açúcar na região do Médio São Francisco, estiveram na União da Indústria de Cana-de-açúcar (UNICA), em São Paulo, nos dias 29 e 30/01, para apresentar o projeto do Polo Bioenergético e Sucroalcooleiro da Bahia. Para a entidade, a mais representativa do setor no Brasil, a Bahia é o estado do Nordeste onde o segmento sucroenergético pode crescer ainda mais.

Antonio de Padua Rodrigues, diretor técnico da entidade, destacou acreditar fortemente na viabilidade do cluster baiano, em implantação nos municípios de Barra e Muquém do São Francisco. Para ele, é necessário o Estado da Bahia estimular o consumo do etanol através de um regime diferenciado de alíquotas entre a gasolina e etanol. O representante da UNICA disse ser possível fazer este processo sem provocar perda fiscal pelo Estado.

“A Bahia tem um déficit grande na produção neste setor sucroalcooleiro. Para reverter este quadro, a SDE criou o projeto de um Polo de Desenvolvimento Agroindustrial e Bioenergético do Médio São Francisco, com foco em tornar o estado competitivo na produção, diversificar o potencial energético da região e descentralizar a arrecadação de ICMS no estado”, afirmou Leão.

O projeto do Grupo Paranhos, já em implantação, e o Projeto Igarité, em prospecção, foram os cases apresentados no encontro com a UNICA. Dos 921 empregos diretos e até 3 mil empregos indiretos previstos na primeira usina em implantação, 500 já foram efetivados em Muquém.

A Única congrega todas as indústrias deste ramo. Para a SDE, eles estão animados e acreditam que, com o Renova Bio, o país precisará de algo em torno de 20 a 30 usinas, com 3,5 milhões de toneladas, cada uma, para atender às novas regras. O projeto baiano teria potencial para reforçar este incremento.

Os superintendentes de Atração de Investimentos, Paulo Guimarães, e de Monitoramento de Empreendimentos, Deraldo Carlos, ambos da SDE, e os empresários Sergio Paranhos e Pedro Leite, participaram da reunião.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114856 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.