Sem credibilidade, Governo Bolsonaro impulsionou saída recorde de dólares em 2019 com fluxo negativo de US$ 43 bilhões

Lucas Ferraz, secretário de comércio exterior do Ministério da Economia do Governo Bolsonaro.
Depois de anunciar uma redução no saldo da balança comercial em 2019, o secretário de comércio exterior do Ministério da Economia, Lucas Ferraz, afirmou que o objetivo do Governo Bolsonaro não é aumentar o saldo, mas ampliar a corrente total de comércio do país, que é a soma das importações com a exportações. No ano de 2019, essa cifra foi de US$ 401,34 bilhões, valor 5,7% menor em relação ao ano de 2018.
Lucas Ferraz, secretário de comércio exterior do Ministério da Economia do Governo Bolsonaro.
Depois de anunciar uma redução no saldo da balança comercial em 2019, o secretário de comércio exterior do Ministério da Economia, Lucas Ferraz, afirmou que o objetivo do Governo Bolsonaro não é aumentar o saldo, mas ampliar a corrente total de comércio do país, que é a soma das importações com a exportações. No ano de 2019, essa cifra foi de US$ 401,34 bilhões, valor 5,7% menor em relação ao ano de 2018.

Mesmo com o fluxo bastante negativo, o dólar BRBY acumulou no mês de dezembro de 2019 desvalorização de 5,37%, amparado por injeções de liquidez pelo Banco Central e um ambiente global mais propício a risco.

Diante da saída de recursos, o BC liquidou a venda ao mercado de total de 11,335 bilhões de dólares no segmento à vista, via operações de troca de swap cambial por dólar spot (9,585 bilhões de dólares) e leilões de linhas de moeda com compromisso de recompra (venda líquida de 1,750 bilhão de dólares).

Ainda assim, o volume injetado (11,335 bilhões de dólares) ficou aquém da saída líquida de câmbio contratado (16,097 bilhões de dólares em dezembro até dia 27).

2019, pior ano da série

No acumulado de 2019 até dia 27 de dezembro, o fluxo cambial mostrou déficit de 43,253 bilhões de dólares, de longe superando o pior resultado anual até então: saída de 16,182 bilhões de dólares em 1999.

A conta financeira teve saldo negativo de 61,154 bilhões de dólares no ano até 27 de dezembro —o pior já registrado. Já a conta comercial registrou superávit de 17,901 bilhões de dólares, o mais fraco desde 2014.

O dado do fluxo comercial contratado se compara ao saldo comercial da balança comercial (com diferenças metodológicas entre ambos). Os números da balança comercial mostraram superávit de 46,674 bilhões de dólares em 2019, queda de 20,5% pela média diária sobre 2018.

*Com informações da Agência Reuters.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110984 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]