Petrobras é informada sobre intermediários em possível venda de ações

Logomarca do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
BNDES comunicou à Petrobras que convidou instituições financeiras como intermediárias em oferta pública das ações da estatal.
Logomarca do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
BNDES comunicou à Petrobras que convidou instituições financeiras como intermediárias em oferta pública das ações da estatal.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) comunicou à Petrobras que já convidou as instituições financeiras que atuarão como intermediárias em uma possível oferta pública das ações da estatal que estão sob titularidade do banco. A informação foi divulgada hoje (06/01/2019)) pela Petrobras, em comunicado.

O banco de fomento convidou para intermediar a possível operação o Banco de Investimentos Credit Suisse (Brasil) S.A., o Bank of America Merrill Lynch Banco Múltiplo S.A., o Banco Bradesco BBI S.A., o BB-Banco de Investimento S.A., o Citigroup Global Markets Brasil, Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários S.A., o Goldman Sachs do Brasil Banco Múltiplo S.A., o Banco Morgan Stanley S.A. e a XP Investimentos Corretora de Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários S.A..

Na nota, a Petrobras informa que a possível venda se dará com esforços amplos de distribuição no Brasil e no exterior. A data e o ritmo com que as participações acionárias serão vendidas, porém, não podem ser antecipados ao mercado.

Como parte da preparação para a venda, a Petrobras também tornou público que já prestou informações à Securities and Exchange Commission (SEC), órgão que regula o mercado de ações nos Estados Unidos. A estatal submeteu ao órgão um formulário chamado F-3, que é necessário para que o BNDES possa realizar a oferta no mercado americano. Esse documento agora será analisado pela SEC.

Sobre Carlos Augusto 9451 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).