Partido governista da Rússia aprova escolhido de Vladimir Putin para ser premiê; Mikhail Mishusti discursa como primeiro-ministro

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Presidente Vladimir Putin e Mikhail Mishusti, primeiro-ministro da Rússia.
Presidente Vladimir Putin e Mikhail Mishusti, primeiro-ministro da Rússia.
Presidente Vladimir Putin e Mikhail Mishusti, primeiro-ministro da Rússia.
Presidente Vladimir Putin e Mikhail Mishusti, primeiro-ministro da Rússia.

O partido governista da Rússia aprovou nesta quinta-feira (16/01/2020) por unanimidade a escolha surpreendente do presidente Vladimir Putin para primeiro-ministro, Mikhail Mishustin, um homem praticamente sem perfil político.

A promoção de Mishustin é parte de uma reforma abrangente do sistema político, anunciada por Putin na quarta-feira, que levou à renúncia de Dmitry Medvedev do cargo de premiê e de todo seu gabinete ministerial.

As mudanças são vista por muitos como uma manobra de Putin, de 67 anos, para aumentar seu período no poder depois de deixar a Presidência, em 2024. Ele domina a política russa, seja como presidente ou premiê, há duas décadas.

A Duma, a câmara baixa do Parlamento, deve votar a indicação de Mishustin ainda nesta quinta-feira depois que ele discursar.

O partido governista Rússia Unida tem maioria na Duma, o que significa que a confirmação de Mishustin está garantida, excetuando-se um contratempo inesperado.

Mishustin, de 53 anos, chefiou o setor tributário, no qual foi elogiado por melhorar a coleta de impostos.

Críticos acusam Putin há tempos de tramar para continuar em algum posto no qual exerça poder depois que concluir seu mandato.

As mudanças constitucionais que ele delineou na quarta-feira, e que indicou que devem ser submetidas a um referendo, poderiam lhe dar a opção de assumir um papel mais destacado de premiê depois de 2024 ou um novo papel como chefe do Conselho Estatal, um organismo oficial que ele disse estar determinado a fortalecer.

Putin poderia até se tornar presidente de um novo Parlamento mais forte.

*Com informações de Maxim Rodionov, Andrew Osborn, Alexander Marrow e Tom Balmforth, da Agência Reuters.

Banner do Governo da Bahia: Campanha 'Aqui é trabalho', veiculada nesta sexta-feira (04/11/2021).
Sobre Carlos Augusto 9717 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).