Mata de São João: Primeira banda instrumental do mundo formada só por mulheres é a atração no Castelo Garcia D’Ávila da Praia do Forte

Grupo Panteras Negras divide palco com Geleia Solar, pelo Projeto Jazz no Castelo.
Grupo Panteras Negras divide palco com Geleia Solar, pelo Projeto Jazz no Castelo.
Grupo Panteras Negras divide palco com Geleia Solar, pelo Projeto Jazz no Castelo.
Grupo Panteras Negras divide palco com Geleia Solar, pelo Projeto Jazz no Castelo.

Primeira banda instrumental do mundo formada só por mulheres, a Panteras Negras é uma das atrações desta sexta-feira (31/01/2020), do Projeto Jazz no Castelo. O grupo será ciceroneado pelo Geleia Solar, em evento que acontece a partir das 17h, no Castelo Garcia D’Ávila da Praia do Forte, em Mata de São João.

A entrada é gratuita e a organização do Jazz no Castelo colocou vans para levar o público, sem custos, da Vila da Praia do Forte ao Castelo Garcia D’Ávila. O ponto de saída e chegada é próximo ao Serviço de Atendimento ao Turista (SAT), em frente ao Banco Itaú.

O Jazz no Castelo faz parte do Projeto Arte e Cultura do Litoral, que oferece música de qualidade, atividades culturais locais e gastronomia. É uma realização da Fundação Garcia D’Ávila, com patrocínio do Hiperideal, através do Fazcultura, e apoio da Prefeitura de Mata de São João. As apresentações começaram na sexta-feira passada (24) e terminam no dia 7 de fevereiro.

Panteras Negras – Formada em 2018, a banda apresenta ritmos que passeiam do ijexá à música eletrônica, numa musicalidade influenciada por grandes artistas da Bahia e do mundo. Fazem parta das Panteras Negras Suyá Nascimento (guitarra), Makena (baixo), Line Santana (bateria) e Dedê Fatuma (percussão).

“É um diálogo entre essas mulheres que tocam em pontos consistentes de seus empoderamentos pessoais, alimentando suas autoestimas e inspirando outras mulheres”, visa a produtora Zinha Franco. “Trata-se de um improviso livre, gerado das vozes silenciadas de um povo que tem muito a dizer”, explica.

O Geleia Solar traz a essência do jazz contemporâneo, com influências nacionais e latino-americanas, como o baião, o samba, a bossa nova, a salsa e a forte tradição percussiva da música baiana. O grupo é formado ainda por André Becker (sax), Bruno Aranha (teclado), Gabi Guedes (percussão), Ivan Bastos (baixo), Jordi (guitarra), Lorena Martins (bateria) e Matias Traut (trompete).

Para o vereador e ex-secretário de Turismo de Mata de São João Alexandre Rossi, a apresentação de música de qualidade no Castelo Garcia D’Ávila é uma oportunidade única. “A Casa da Torre é um lugar fantástico. Além de uma riqueza cultural incrível, que conta sobre parte importante da história do Brasil, é de uma beleza, de um astral, uma vista incomuns. A Fundação Garcia D’Ávila está de parabéns pela iniciativa”, comenta.

A abertura será dos garotos do Conservatório de Música e Dança de Mata de São João. O Jazz no Castelo terá também apresentação de capoeira, exposição fotográfica e estandes gastronômicos do restaurante Taverna Paradiso, da Cervejaria Port Royale, da Creperia do Totonho e da hamburgueria Rota Burguer.

O Ministério da Cidadania apresenta o Jazz no Castelo, que faz parte do Projeto Arte e Cultura do Litoral. Tem patrocínio do Hiperideal, através do Fazcultura, do Governo do Estado da Bahia, e apoio da Prefeitura de Mata de São João. A realização é da Fundação Garcia D’Ávila.

Agenda

O que: Jazz no Castelo (Projeto Arte e Cultura do Litoral)

Quando: 31 de janeiro, às 17 horas

Onde: Castelo Garcia D’Ávila, Praia do Forte – Mata de São João

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108139 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]