Ataques do Irã contra bases estadunidenses no Iraque matam 80 pessoas; Aiatolá Ali Khamenei diz que ataques com mísseis são ‘tapa na cara dos EUA’

Ali Khamenei, líder supremo do Irã.
Ali Khamenei, líder supremo do Irã.
Ali Khamenei, líder supremo do Irã.
Ali Khamenei, líder supremo do Irã.

Aproximadamente 80 pessoas morreram em decorrência dos ataques com dezenas de mísseis balísticos realizados pelo Irã durante a madrugada desta quarta-feira (08/01/2020) contra as bases aéreas no Iraque, que abrigam as tropas norte-americanas, segundo a Iribnews.

A informação foi concedida por uma fonte importante do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC) à emissora de televisão do país, ressaltando que os “terroristas americanos” morreram nos ataques com 15 mísseis lançados por Teerã contra alvos dos EUA. Além disso, a fonte informou que nenhum míssil foi interceptado.

Além disso, o Irã afirmou que os equipamentos militares dos EUA foram “seriamente danificados”, ressaltando que há outros 100 alvos prontos para serem atacados, caso Washington decida tomar medidas de represália.
Por sua vez, o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou que “está tudo bem”, enquanto os danos causados pelos ataques são avaliados.

Está tudo bem! Os mísseis lançados pelo Irã contra as bases militares localizadas no Iraque. No momento, estamos avaliando as vítimas e os danos. Até agora, está tudo bem! Temos o Exército mais poderoso e melhor equipado do mundo!

Na última semana, o general iraniano Qassem Soleimani foi morto durante um suposto ataque de drone norte-americano, ordenado pelo presidente Donald Trump. O ataque foi realizado contra o Aeroporto Internacional de Bagdá. Por sua vez, o presidente iraniano, Hassan Rouhani jurou que vingaria a morte do general.

Aiatolá Khamenei diz que ataques com mísseis são ‘tapa na cara dos EUA’, segundo mídia

Líder Supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, teria classificado os ataques contra bases da coalizão internacional no Iraque como “tapa na cara” dos EUA.

O líder supremo iraniano também teria considerado a presença dos EUA no Oriente Médio uma “fonte de corrupção”, ao passo que teria exigido a saída das forças americanas da região.

Além de supostamente considerar os últimos ataques contra bases da coalizão internacional no Iraque um “tapa na cara” dos EUA, em transmissão televisiva, o líder também teria dito que não há possibilidade de retomar as conversações sobre o programa nuclear iraniano, uma vez que isto “abriria o caminho para a dominância dos EUA”.

Khamenei também teria reafirmado que os principais inimigos do Irã são os EUA, Israel e o “sistema arrogante”, o que poderia ser uma referência ao Ocidente em geral.

De acordo com a agência iraniana Mehr, o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã reafirmou que o ataque à base Ain al-Asad da coalizão internacional no Iraque foi uma resposta ao assassinato do general iraniano Qassem Soleimani.

Tensões na região

As relações entre os EUA e o Irã registraram uma piora após uma operação militar dos EUA no último dia 3 que resultou na morte do chefe da Força Quds, o major-general Qassem Soleimani.

O ataque, realizado nos arredores do Aeroporto Internacional de Bagdá, também vitimou o membro sênior das Forças de Mobilização Popular Shia do Iraque, Abu Mahdi al-Muhandis, além de outras pessoas.

Após a confirmação da morte de Soleimani, o governo persa afirmou que haveria vingança contra os EUA.

*Com informações da Sputnik Brasil.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115124 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.