Testes rápidos para detecção de HIV e Sífilis foram realizados no Beco da Energia em Feira de Santana

Testes rápidos para detecção de HIV e Sífilis foram realizados no Beco da Energia em Feira de Santana.
Testes rápidos para detecção de HIV e Sífilis foram realizados no Beco da Energia em Feira de Santana.
Testes rápidos para detecção de HIV e Sífilis foram realizados no Beco da Energia em Feira de Santana.
Testes rápidos para detecção de HIV e Sífilis foram realizados no Beco da Energia em Feira de Santana.

Testes rápidos para detecção de HIV e Sífilis foram realizados nesta terça-feira (17/12/2019) no Beco da Energia, local conhecido na cidade por concentrar profissionais do sexo. A ação realizada pela Prefeitura, através da Secretaria de Saúde, faz parte da campanha Novembro Vermelho, que busca conscientizar as pessoas sobre as infecções sexualmente transmissíveis.

Valterney Morais, enfermeiro do Centro Municipal de Referência em Infecções Sexualmente Transmissíveis/HIV/AID, explica que a prevenção contra o HIV vai além do uso da camisinha. Uma vez detectado o HIV, é necessário fazer a terapia antirretroviral com uso do coquetel para ficar com carga viral indetectável. “Se uma pessoa tem uma carga viral indetectável por mais de seis messes e está usando o remédio corretamente, não passa mais o HIV para ninguém”, afirma o enfermeiro.

A ação realizada no Beco da Energia teve o intuito de alcançar as chamadas populações chaves, que são pessoas com risco maior comparado com a população geral, como as profissionais do sexo, transexuais e gays.

Valterney reforça a importância de conscientizar as profissionais do sexo sobre esse tema. “Não é só chegar aqui e falar de prevenção. É, além disso, entender que essas mulheres são profissionais, elas estão trabalhando e como qualquer trabalhador, necessitam de cuidados”.

Tatiane Sacramento, ex-presidente da antiga Associação de Profissionais do Sexo de Feira de Santana (APROFS), destacou a importância de levar essa ação até o Beco. “As meninas aqui tem muito mais dificuldade de ter acesso a essas ações do que a própria sociedade em si, então é importante para que elas fiquem sempre atentas. Para elas o uso do preservativo é uma negociação e elas têm essa consciência disso”.

Tatiane estima que existam hoje cerca de mil profissionais do sexo trabalhando em Feira de Santana. Ela acredita que pôr a cidade ter o maior entroncamento rodoviário do norte-nordeste, a maioria dessas profissionais vem de fora.

Rosenilda Oliveira é um exemplo disso. Vinda de Araçatuba, no interior de São Paulo, ela trabalha em Feira como profissional do sexo há 15 anos e disse que foi fazer o teste porque é importante saber se contraiu HIV no trabalho que exerce.

Ela acredita que é possível levar uma vida saudável mesmo após contrair DSTs. “Antigamente, quem era portador da doença morria rápido. Hoje em dia existem remédios e muitos recursos”. Ela ainda conta que cuidar da saúde é fundamental para ter uma longa vida. “Pretendo viver até os cem”, afirma.

Sergio Costa é mecânico e também foi fazer o teste. Para ele, é fundamental está com exames em dia, mesmo com o uso da camisinha. “Eu tenho vários relacionamentos e apesar de usar sempre o preservativo, é uma coisa que a gente sempre precisa saber”.

Ele contou que faz os exames anualmente e já esteve diversas vezes no Centro Municipal de Referência em Infecções Sexualmente Transmissíveis/HIV/AIDS. O mecânico elogiou a iniciativa do Governo do prefeito Colbert Martins Filho. “Parabéns para a área de saúde, é isso aí que tem que fazer sempre. Eu agradeço cada vez mais a Secretária de Saúde”.

Durante todo o mês de dezembro serão realizadas ações pontuais de prevenção e diagnóstico do HIVAIDS. No entanto, quem não puder participar dessas ações pode procurar o Centro Municipal de Referência em Infecções Sexualmente Transmissíveis/HIV/AID durante todo o ano para fazer testes rápidos gratuitamente.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109895 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]