Salvador: Motumbá e Vai Kem Kê apresentam Matriz Africana no Largo Quincas Berro D`Água

Samba do Vai Kem Ké propõe a preservação e renovação do legítimo samba da Bahia, valorizando a tradição do samba duro e samba de roda, trazendo os sambas de caboclo e as cirandas e cantigas de domínio público.
Samba do Vai Kem Ké propõe a preservação e renovação do legítimo samba da Bahia, valorizando a tradição do samba duro e samba de roda, trazendo os sambas de caboclo e as cirandas e cantigas de domínio público.
Samba do Vai Kem Ké propõe a preservação e renovação do legítimo samba da Bahia, valorizando a tradição do samba duro e samba de roda, trazendo os sambas de caboclo e as cirandas e cantigas de domínio público.
Samba do Vai Kem Ké propõe a preservação e renovação do legítimo samba da Bahia, valorizando a tradição do samba duro e samba de roda, trazendo os sambas de caboclo e as cirandas e cantigas de domínio público.

O samba e a mistura de ritmos afro-pop-caribenhos vão se despedir de 2019. Motumbá e Vai Kem Kê apresentam o projeto Matriz Africana, no próximo dia 27 de dezembro de 2019, a partir das 19h30, no Largo Quincas Berro D`Água. Antes, em Slavador a banda Didá fará um cortejo pelas ruas do Pelourinho até entrar no palco e dividir algumas canções com a Vai Kem Kê.

Liderada pelo cantor, instrumentista e compositor Alexandre Guedes e com mais de 15 anos de história, a Motumbá alia percussão a instrumentos de corda. Nesta noite apresentará suas novas canções a exemplo de Odoyá. “Queremos com este show gerar energia positiva para o ano que vai chegar. Transmitir uma mensagem de paz e boas vibrações”, explica o músico. “Motumbá em Yorubá é um pedido de benção, por isso vamos pedir a benção para um novo ano”, completa.

No show, além das novas canções sucessos como Bororó, Pra Balançar de Novo, Na Mala, Meu Tambor, Jangadeiro, Parakundê, Sou do Malê, Pegada do Verão, Jererê e Batuque de Rua. A apresentação tem espaço também para a canção Leva o Carro Motô que divide com Vai Kem Kê.

A banda que abre o dia é o samba de raiz, com direito a roda, chapéu de palha e ritmado na palma da mão. Idealizada pelo compositor, maestro e multi-instrumentista Augusto Conceição e o produtor e percussionista Lomanto Oliveira, o Samba do Vai Kem Ké propõe a preservação e renovação do legítimo samba da Bahia, valorizando a tradição do samba duro e samba de roda, trazendo os sambas de caboclo e as cirandas e cantigas de domínio público.

No repertório, composições autorais já bem conhecidas do público que frequenta os shows, como Chapéu de Palha, Água na Latinha e Varro o Tapete, além das cantigas de roda e músicas consagradas do samba da Bahia, como Quixabeira, Paixão Antiga, Filho da Bahia. Nas apresentações o público samba de pé descalço, abre espaço e corre a roda, com muita palma de mão ao som de uma percussão potente.

Agenda

O que: Motumbá e Vai Kem Kê apresentam Matriz Africana

Quando: dia 27 de dezembro, às 19:30 horas

Onde: Largo Quincas Berro D`Água

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108311 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]