Investimentos do Governo Rui Costa em Ponto Novo incrementam produção de alimentos em perímetro irrigado

Josias Gomes, secretário estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), reunido com membros da comunidade de Ponto Novo.
Josias Gomes, secretário estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), reunido com membros da comunidade de Ponto Novo.

Com investimentos da ordem de R$9 milhões será implantado o projeto de irrigação no perímetro irrigado da barragem de Ponto Novo, município localizado no Território de Identidade Piemonte Norte do Itapicuru. A iniciativa é do Governo do Estado, executada a partir de convênio firmado entre a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e a Cooperativa Mista de Produção e Comercialização Camponesa da Bahia, nesta quinta-feira (19/12/2019), no Assentamento Terra Nossa, em Ponto Novo.

A ação, que é realizada no âmbito do projeto Pró-Semiárido, abrangerá uma área de 120 hectares e atenderá 205 famílias do Movimento Sem Terra (MST) e Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA). O Pró-Semiárido é executado a partir de acordo de empréstimo com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida).

“Este ato, realizado em um assentamento, que está recebendo uma série de investimentos, para habitação rural, acesso à água, irrigação e assistência técnica e extensão rural (Ater), demonstra o quanto o Governo do Estado considera importante executar políticas públicas que promovam o desenvolvimento rural. Água, terra e recursos, juntos, estão transformando a realidade de milhares de famílias, como essas aqui do perímetro irrigado de Ponto Novo, com geração de trabalho, melhoria da renda das famílias, o que, consequentemente, vai movimentar a economia do município. A expectativa é que essa experiência implantada aqui sirva de referência para outras semelhantes no estado”, destacou o secretário da SDR, Josias Gomes.

A  presidente da cooperativa, Francisca Silva, destacou que a assinatura do convênio sinaliza a proximidade da realização do sonho de um conjunto das 60 famílias do MPA e do MST: “São agricultores e agricultoras que lutam há anos pela conquista desta terra, com as devidas condições para produzir alimentos sem veneno para a comunidade ponto-novense e gerar renda para as suas famílias, com o uso racional das águas, cuidado com a terra e com a saúde do povo. Ponto Novo será outro”.

Ainda em Ponto Novo, o Governo do Estado entrgou quatro máquinas forrageiras ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais, que irão beneficiar o trabalho de agricultores e agricultoras familiares das associações comunitárias  de Mamota, Teimosia, Pajeú e Capim, de Ponto Novo. Também foi realizada a visita a duas prioridades do perímetro, uma onde será implantado o projeto, e outra, que tem irrigação e já está produzindo, e ainda à Barragem de Ponto Novo.

 O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, ressaltou que foi um desafio garantir o acesso a direitos para essas famílias, como o do acesso à terra, com condições para produzir: “Com o esforço de todos foi iniciada uma tarefa de transformar lotes empresariais em lotes da agricultura familiar. Para isso, contamos com o apoio da Casa Civil, e depois de debater com os movimentos, chegamos ao consenso da quantidade de famílias, passando para a implantação do projeto Ponto Novo. Tenho certeza que esses investimentos darão os resultados esperados para a vida das famílias, para o Governo e toda a sociedade. Isso é desenvolvimento rural”.

De acordo com Tiago Venâncio, prefeito do município de Ponto Novo, os investimentos representam mais oportunidade para o município: “Esse convênio vai gerar emprego e renda, principalmente para pequenos produtores, como os da agricultura familiar. Vai movimentar também o comércio local. Apoiamos todas essas iniciativas e o município é parceiro para que possamos estar melhorar ainda mais a vida do nosso povo”.

Outras ações

Nos últimos anos foram investidos em Ponto Novo, pelo Governo do Estado, recursos voltados para a cooperação técnica e financeira, em parceria com a Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia (Cerb), destinados à implantação do fusegate, tecnologia francesa que permitiu a ampliação do armazenamento de água na Barragem de Ponto Novo em cerca de 24%; reativação do perímetro irrigado de Ponto Novo; e a operacionalização do Distrito Irrigado de Ponto Novo. A barragem atende, aproximadamente, a  215 mil habitantes dos municípios de Ponto Novo, Filadélfia, Caldeirão Grande, Itiúba, Senhor do Bonfim, Andorinhas e Jaguarari.

Entre os objetivos do projeto de Ponto Novo estão o de aumentar a oferta hídrica na área de abrangência do Pró-Semiárido, para gerar trabalho e renda para as famílias dos movimentos sociais que ocupam o perímetro irrigado da barragem. Estão previstos investimentos de aproximadamente R$ 14,2 milhões, para garantir segurança hídrica, agricultura irrigada, banco de sementes, habitação, piscicultura, processamento de frutas e organização e capacitação das famílias atendidas.

Estão previstas ainda ações voltadas para piscicultura, com implantação de 60 tanques-rede no espelho d’água da barragem, beneficiando 40 jovens,a implantação de uma unidade de processamento de pescado, a adequação de uma área de 100 hectares para a produção de sementes e a implantação de uma Unidade de Beneficiamento de Sementes.

Membros da Comunidade de Ponto Novo comemoram investimentos na agricultura familiar, realizados pelo do Governo da Bahia.
Membros da Comunidade de Ponto Novo comemoram investimentos na agricultura familiar, realizados pelo do Governo da Bahia.
Governo Rui Costa amplia investimento na agricultura familiar de Ponto Novo.
Governo Rui Costa amplia investimento na agricultura familiar de Ponto Novo.
Sobre Carlos Augusto 9515 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).