Grito da Terra, filme de Olney São Paulo, é exibido no portal Memorial da Feira de Santana

Cartaz anuncia filme Grito da Terra.
Cartaz anuncia filme Grito da Terra.
Cartaz anuncia filme Grito da Terra.
Cartaz anuncia filme Grito da Terra.

Mais um filme do cineasta Olney São Paulo é exibido no Memorial da Feira de Santana, portal mantido na internet pela Prefeitura de Feira de Santana, através da Secretaria de Comunicação Social. Desta vez é Grito da Terra (assista neste link), que trata dos conflitos agrários no sertão do Nordeste. Filmado no distrito de Bonfim de Feira, no ano de 1964, Grito da Terra conta no elenco com Helena Ignez, na época uma das mais importantes atrizes do cinema brasileiro, que faz o papel da sertaneja Mariá. A música é de Fernando Lona, um dos mais destacados compositores da MPB na década de 1960, autor de várias trilhas musicais para peças de teatro, entre elas Arena conta Zumbi, de Gianfrancesco Guarnieri.

Em 2009, Grito da Terra foi exibido no Oitavo Festival de Cinema e de Arte, em Trieste, Itália. No catálogo oficial do festival consta um artigo de Dimas Oliveira, em que o jornalista feirense diz: “O filme é regionalista, é pleno do universo cultural sertanejo, é Cinema Novo. Telúrico. As imagens de forte brilho em preto e branco (fotografia de Leonardo Bartucci) têm grande beleza plástica. O homem e a terra são personagens – a partir do título está clara a motivação. Com a revisão feita, a constatação que é mesmo sensível e lírico. É uma crônica rural como queria Olney São Paulo, que faz um filme-poema, cinema de força dramática, um depoimento quase documental sobre a vida do sertanejo sem amparo. (…) ainda hoje, Grito da Terra causa espanto por ter sido realizado e produzido em Feira de Santana, uma cidade do interior da Bahia, do Nordeste. O certo é que é um filme que foi ponta de lança na luta pela liberdade de expressão artística em período de repressão no país.”

Olney São Paulo nasceu em Riachão do Jacuípe em 1936, mas veio com doze anos para Feira de Santana, onde teve sua formação intelectual e produziu seu primeiro filme, Um crime na rua, um curta-metragem de ficção. Também em Feira ele realizou um dos mais importantes documentários de sua carreira, Pinto vem aí, e o também documentário Como nasce uma cidade. Todos esses filmes são exibidos no portal Memorial da Feira, na seção Relíquias da Feira. O portal pode ser acessado na internet, no site memorialdafeira.ba.gov.br.

Confira vídeo

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115142 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.