Famílias que moravam em barracos de taipa ganham casa nova no Distrito de Bonfim de Feira de Santana; Prefeito Colbert Marins Filho destaca programa social de habitação

Moradias foram entregues pelo governo Martins à membros da comunidade do Distrito de Bonfim de Feira de Santana, que se encontravam em estado de vulnerabilidade social.
Moradias foram entregues pelo governo Martins à membros da comunidade do Distrito de Bonfim de Feira de Santana, que se encontravam em estado de vulnerabilidade social.
Moradias foram entregues pelo governo Martins à membros da comunidade do Distrito de Bonfim de Feira de Santana, que se encontravam em estado de vulnerabilidade social.
Moradias foram entregues pelo governo Martins à membros da comunidade do Distrito de Bonfim de Feira de Santana, que se encontravam em estado de vulnerabilidade social.

Portas e janelas abertas para o ar fresco entrar. Os móveis e eletrodomésticos começam a configurar a estrutura das casas. Assim está sendo a véspera do Natal para dezenas de famílias do distrito de Bonfim de Feira. De casa nova e felicidade renovada.

Desde quinta-feira (19/12/2019), que as famílias contempladas pelo Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR) começaram a ocupar as casas construídas pela Prefeitura de Feira de Santana através de projeto do Governo Federal. Elas agora fazem parte de outras centenas de famílias que trocaram suas casas de taipa e adobe por uma moradia mais digna.

“Isso é uma coisa muito boa. Tinha uma casinha simples, feita com adobe e agora estou dentro de uma casa de tijolos. É só alegria e que venha para mais pessoas”, comemorou a agricultora Diva Jesus Santos, 71 anos. Ela mora com o filho, nora e neto.

A casa é composta de dois quartos, cozinha, banheiro, sala e área de serviço nos fundos. Ela também já vem equipada com uma cisterna de cimento com a capacidade de 16 mil litros para captação de água da chuva.

O prefeito Colbert Martins Filho ressalta que esse tipo de programa facilita a vida do homem do campo, que por muitas vezes é sofrida. “Muitos deles não têm condições de construir uma boa moradia. Nós estamos proporcionando uma vida melhor para o agricultor”. Após um ano de aquisição da casa, os beneficiados têm que pagar pouco mais de mil reais em quatro parcelas. O valor do imóvel ultrapassa R$ 30 mil.

A agricultora Odete de Azevedo Bastos, 53 anos, já estava com sua geladeira e outros pertences na nova casa. Ela afirmou que “quase ninguém de sua comunidade teria condições de fazer uma casa desse porte. Desmanchei minha casa de taipa porque ganhei essa novinha”.

As comunidades contempladas com o PNHR nessa etapa no distrito de Bonfim de Feira foram a Fazenda Santa Barbara e Terra Nova.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109842 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]