Vereadores criticam blitz realizadas em Feira de Santana

Edvaldo Lima: não posso entender que o Município assumiu a responsabilidade do trânsito e quando a cidade assume essa responsabilidade, a Policia Militar não pode fazer patrulhamento do trânsito.
Edvaldo Lima: não posso entender que o Município assumiu a responsabilidade do trânsito e quando a cidade assume essa responsabilidade, a Policia Militar não pode fazer patrulhamento do trânsito.
Edvaldo Lima: não posso entender que o Município assumiu a responsabilidade do trânsito e quando a cidade assume essa responsabilidade, a Policia Militar não pode fazer patrulhamento do trânsito.
Edvaldo Lima: não posso entender que o Município assumiu a responsabilidade do trânsito e quando a cidade assume essa responsabilidade, a Policia Militar não pode fazer patrulhamento do trânsito.

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta terça-feira (05/11/2019), na Câmara Municipal de Feira de Santana, o edil Edvaldo Lima (PP) voltou a criticar as blitze do IPVA realizadas em Feira de Santana.

“Não posso entender que o Município assumiu a responsabilidade do trânsito e quando a cidade assume essa responsabilidade, a Policia Militar não pode fazer patrulhamento do trânsito. Para que isso aconteça é preciso existir um convênio, o que não foi feito na cidade até o dia de hoje. Porém, a PM insiste em fazer blitz apenas com o intuito de arrecadar”, pontuou Edvaldo Lima.

E continuou. “ O veículo do cidadão é sua casa e muitos são retirados de suas casas com suas famílias por ganância de dinheiro. Está sempre acontecendo blitz na rotatória do Colégio Ana Brandoa e apreendem dezenas de veículos. A PM deve fazer nossa segurança. Vi idoso sendo retirado de dentro do veículo e o carro sendo guinchado”, relatou.

Para finalizar, Edvaldo pediu atenção do coronel Luziel Andrade e do governador Rui Costa para a questão. “Quando fazem blitz próximas às residências, os moradores ficam impedidos de entrarem e saírem de suas casas, pois os carros apreendidos ficam nas portas. Chamo atenção do coronel Luziel e do governador Rui Costa. Estarei provocando o Ministério Público para esta questão. Parem de fazer blitz para apreender carros, nosso povo precisa de respeito”, finalizou.

João dos Santos criticou blitze realizadas na cidade e lamentou que Bairro Caseb esteja fora do pacote de obras

Em pronunciamento, na sessão ordinária desta terça-feira (05), o edil João dos Santos (Cidadania) lembrou que desde o início do seu mandato vem lutando contra a realização da “Blitz do IPVA” na cidade. Aproveitando seu tempo na tribuna, o vereador lamentou a ausência do bairro Caseb no pacote de obras, anunciado pelo prefeito Colbert Martins na última segunda-feira (04).

“Em meados de 2018 ingressei com uma Ação Popular com o intuito de suspender as ilegítimas “Blitz do IPVA”. Esta é uma luta e um compromisso incansável deste vereador, pois estou ciente de que o Estado utiliza deste meio para efetuar a cobrança do referido imposto, burlando o procedimento instituído pela legislação tributária e promovendo apreensões dos veículos para forçar o cumprimento das obrigações tributárias de forma antecipada”, pontuou Bililiu.

E continuou. “O juiz de Direito, Dr. Roque Rui Barbosa decidiu favoravelmente à suspensão das ‘Blitze do IPVA’ e o Estado manejou incansáveis recursos para suspender a liminar. Porém, o TJ, por unanimidade, negou provimento ao recurso e manteve a decisão do juiz. Portanto, peço ao governador que respeite essa decisão e não façam uso de vários recursos para reverter essa decisão. Se algum carro for apreendido na cidade por conta de IPVA atrasado, tenho assessoria jurídica apta para resolver, pois não é mais permitido esta prática”, informou.

Pacote de obras

Ainda no uso da tribuna, o vereador fez uma ressalva ao pacote de obras, anunciado na última segunda-feira (04), pelo prefeito Colbert Martins. “Sou apaixonado por Feira de Santana e amo o bairro Caseb. Bairro de pessoas humildes, que foi abandonado pelo Estado e parece que o Município esqueceu que ele faz parte de Feira de Santana. Quinta-feira estarei despachando com o prefeito e tenho certeza que ele vai me ouvir. Todos os bairros foram beneficiados neste pacote de obras, menos o Caseb. Por morar no bairro sou o mais cobrado e por isso não vou deixar de reivindicar melhorias. Acredito que após minha conversa, o prefeito vai pensar melhor sobre isso e incluir o bairro neste pacote de obras. Infelizmente, o governador só conhece Feira de Santana em época de eleição”, disse.

Em aparte, o edil Isaías de Diogo (PDT) afirmou que “quando reivindicamos melhorias para a comunidade é porque somos porta-vozes do povo. Temos que ser a favor de quem paga nosso salário, que é o povo. Vossa Excelência está certo quando traz a esta Casa reclamações do povo, isso é compromisso e responsabilidade com o salário que recebemos do povo”, avaliou.

Para finalizar, Bililiu disse que não deixará de fazer reivindicações. “Deixar de reivindicar, só se eu não tiver conhecimento e faço isso doa a quem doer. Espero em Deus que quinta-feira eu saia da conversa com o prefeito com boas notícias. Faço política do jeito que eu aprendi e vou fazer até meu último dia de político”, finalizou.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108107 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]